Pesquisar neste blogue

A carregar...

quarta-feira, 25 de julho de 2012

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Ligações Proibidas de Cheryl Holt

 Editora: Quinta Essência
N.º Páginas: 383
Preço: 15.5€

Sinopse:
Uma solteirona resoluta de vinte e cinco anos, Abigail Weston, está determinada em ver a irmã mais nova casada com um homem Bem. Contudo, a sua falta de experiência com o sexo oposto impede-a de apaziguar os medos da irmã em relação à noute de núpcias a não ser que se atreva a dar um passo arriscado de forma a aprender o que a intimidade entre um homem e uma mulher implica. No entanto, o único homem em Londres qualificado para ensiná-la, desperta-lhe uma atenção que ela nunca esperou experimentar todos os suspiros de prazer por si própria... James Stevens rico, imoral e tremendamente aborrecido com a sociedade londrina acredita que nada é capaz de chocá-lo. Apesar de o pedido de Abigail pela explicação verbal dos prazeres da carne ser um pouco surpreendente, o que o deixa realmente espantado é a sua reacção poderosa em relação à inocência e beleza dela. Uma química sexual entre eles faz com que surja um êxtase carnal, e nada mais arruinaria para sempre Abigail. Pela primeira vez na vida, James suspeita que o simples contacto físico empalidece o amor verdadeiro...

A minha opinião:
Gosto da causa nobre que motiva a personagem principal feminina desta história.
Abilgail, solteirona de 25 anos, completa ingénua sobre os assuntos do foro íntimo, procura em James, conhecido em toda Londres pela sua conduta devassa e despreocupada, a sua fonte de informação para lhe ensinar tudo sobre o que se deve acontecer na noite de núpcias. Deste modo, pode transmitir a informação à sua irmã mais nova e descansa-la sobre o que deve esperar pós casamento.
Tornam-se cómicas as dúvidas de Abigail, temos de nos relembrar que esta história se passa numa época de Ladys e Lords, em que as senhoras da alta sociedade viviam protegidas (e ignorantes) sob a tutela dos pais e irmãos mais velhos até ao casamento e mesmo depois, passam para a alçada dos maridos, raramente escolhidos para seu agrado mas para satisfazer a família ou fortalecer laços económicos.
Abigail e James são quase instantaneamente atraídos um pelo outro e embarcam numa aventura secreta, que sabemos ser a receita para o desastre.
Gostei da história, penso como seria fazer reset e começar de novo, a aprender tudo do principio (de preferência com um bom professor!). Os diálogos entre eles, especialmente em momentos íntimos são o ponto alto do livro, assim como a família de James, tudo ingrediente para um bom filme, já que a componente do sexo é forte mas não chave neste livro.

Mais um que ato a fitinha no fim da leitura. Já falta pouco para ter a colecção inteira.

"Com que então, não só me tornei uma devassa, como uma bêbada. Tem um efeito fascinante em mim, Mister Stevens"
...
"Alguns maus hábitos nunca fizeram mal a ninguém. Tornam a pessoa mais interessante"


Da mesma autora:
e a minha opinião sobre o mesmo
(que curiosamente mudou imenso em dois anos!!)

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Livros que se tornam filmes

Viram a opinião sobre o Livro "Pela Estrada Fora?"


Então faço o serviço público de informar que o filme baseado no livro estreia brevemente nos cinemas.
Confesso que estou com imensa curiosidade porque o elenco é fantástico e epah, eu gosto de filmes que me inspirem e que me digam "go girl, faz-te à vida"
:D
fica a dica, o livro óptimo, o filme ainda não tem data de estreia.
Fica aqui o Trailer

Hoje comecei a ler...

de Emily Bronte
Editora: Wordsworth Classics
Versão Portuguesa da Editorial Presença

Sinopse
O Monte dos Vendavais é uma das grandes obras-primas da literatura inglesa. Único romance escrito por Emily Brontë, é a narrativa poderosa e tragicamente bela da paixão de Heathcliff e Catherine Earnshaw, de um amor tempestuoso e quase demoníaco que acabará por afectar as vidas de todos aqueles que os rodeiam como uma maldição. Adoptado em criança pelo patriarca da família Earnshaw, o senhor do Monte dos Vendavais, Heathcliff é ostracizado por Hindley, o filho legítimo, e levado a acreditar que Catherine, a irmã dele, não corresponde à intensidade dos seus sentimentos. Abandona assim o Monte dos Vendavais para regressar anos mais tarde disposto a levar a cabo a mais tenebrosa vingança. Magistral na construção da trama narrativa, na singularidade e força das personagens, na grandeza poética da sua visão, nodoso e agreste como a raiz da urze que cobre as charnecas de Yorkshire, O Monte dos Vendavais reveste-se da intemporalidade inerente à grande literatura.

E fiquei a saber no site da Wook que, O Monte dos Vendavais, é um livro recomendado para os 10º, 11º e 12º anos de escolaridade, destinado a leitura autónoma segundo o Plano Nacional de Leitura.

Leituras Matinais

Um novo dia, nova companhia nos transportes públicos.
Hoje no comboio para Lisboa, lia-se:


O Último Segredo
de José Rodrigues dos Santos

As Brumas de Avalon - A Rainha Suprema Vol. 2 
de Zimmer Bradley   

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Pela Estrada Fora de Jack Kerouac

  Editora: Relógio d' Água 
Sim tenho esta edição de 1980 e tal, em segunda mão (ou mais)

 A minha opinião:
Caiu-me no colo. Estava a fazer umas trocas quando tropecei no título numa lista de alguém e pensei "porque não?! já ouvi falar tanto neste livro, talvez seja a minha hora".
Não me enganei!

O livro leva-me a pensar que queremos todos algo de transcendente sem saber realmente o quê, que queremos uma coisa que nem sempre sabemos identificar, mas sabemos que precisamos dela como de ar para respirar.
 Este é um daqueles livros que se ama ou se odeia. Pela escrita, pela história, pelas personagens e pela loucura, a da narrativa ou dos intervenientes. 
Kerouac escreveu "On the Road" a toque de benzedrina e café em apenas 3 semanas, o que realmente se percebe pelo ritmo acelerado e com um travo a loucura que recebi com estranheza no início do livro. Depois entranha-se e vemo-nos intrigados pelas personagens, sim, principalmente pelo Sal Paradise (Alter-ego de Kerouac) e Dean, a loucura em pessoa (inspirado no seu amigo Neal Cassidy).

Temos de ir e não podemos parar até chegarmos lá”, disse, um dia, Neal Cassady. Quando Kerouac lhe perguntou onde iam, respondeu: “Não sei, mas temos de ir até chegarmos lá.”

De nada me serve falar sobre a história, apenas digo que este livro agrada a todos os amantes de viagens, da divagação, da loucura de querer chegar a qualquer sítio, mesmo sem saber o destino.
Não é livro para todos, haverá com certeza gente que o odeia porque não o entende, acha-o uma confusão de ideias e momentos, até o deve achar uma tremenda seca.
Acima de tudo, dá-me vontade de agarrar na mala e partir. Quem nunca pensou, depois de tantos filmes sobre o género, de pegar na mala e no carro e partir pela estrada fora? Quem é que não tem na "wildest bucket list" atravessar os Estados Unidos de costa a costa? Era ter oportunidade e eu fazia-o!

"As únicas pessoas que me interessam são as loucas, aquelas que são loucas por viver, loucas por falar, loucas por serem salvas; as que desejam tudo ao mesmo tempo. As que nunca bocejam ou dizem algo desinteressante, mas que queimam e brilham, brilham, brilham como luminosos fogos de artifícios cruzando o céu.”
Jack Kerouac

All about Books


Leituras Matinais

Todos os dias, no trajecto casa-trabalho, gosto de ver o que as outras pessoas estão a ler. Quantos mais livros por carruagem, melhor.
Culpem os 38º graus previstos para hoje mas num canto da carruagem do metro as leituras eram bem "quentes". Curiosamente, era uma carruagem com 90% de mulheres.


O Diabo também chora
de Sherrilyn Kenyon
(em breve falaremos sobre a Saga Predadores da Noite)

As Cinquenta Sombras de Grey
de E.L.James

Força do Desejo
de Jess Michaels 
(leitura terminada hoje!)

terça-feira, 17 de julho de 2012

A nova cara do blog + Facebook

Hoje é dia de Mudança

Mudámos a imagem do blog, passámos a ter um logo que encaixa na perfeição com as duas bloggers do Efeitos e CHEGÁMOS AO FACEBOOK.

Pois é, vamos começar a chatear pessoas na rede social e dentro em breve, os posts colocados aqui vão começar a chegar aos vossos murais.

Sigam-nos no

Escravos do Amor de Kate Pearce


Sinopse: 
Satisfação sexual... Os dez anos como escravo sexual num bordel turco fizeram com que Lorde Valentin Sokorvsky tivesse um insaciável apetite sexual. Agora, chegou a hora de casar, mas encontrar uma mulher que consiga satisfazer os seus luxuriosos desejos representa um autêntico desafio para ele... Até que conhece Sara e tudo em que consegue pensar é em tê-la sob o seu corpo viril, suplicando-lhe que o saboreie e o acaricie. 
Sedução sensual... Sara Harrison sabe que deveria ficar escandalizada e assombrada pelos atrevidos avanços de Lorde Sokorvsky, mas, ao invés, sente-se secretamente excitada e atraída por aquele homem sensual e sedutor. Escondida atrás da sua calma e das suas maneiras requintadas, encontra- se uma mulher sensual que deseja as carícias íntimas de um homem e anseia ser educada na arte da sensualidade para dar e receber prazer e sucumbir a um louco desejo que não conhece limites. A minha 

Opinião: 
Quando o livro saiu, lembro-me de ter lido a sinopse e ficar curiosa. Sabia que era um livro que me ia agradar e não me enganei. 
Senhores da Quinta Essência, acertaram na capa com toda a certeza e na escolha dos autores para esta colecção que quero, com toda a certeza, ter do 1º ao último volume. Kate Pearce, malandra, sabe o que escreve e eu dei por mim, nada chocada com o que li. Durante os dias pensei se devia ou não publicar a minha opinião sobre os livros eróticos que leio mas cheguei à conclusão que quero pouco saber o que isso diz de mim. Leio livros eróticos, porno e tudo mais E GOSTO! Gosto de os ler nos comboios e no metro porque ainda existem abelhudos e abelhudas que gostam de meter o nariz no que os outros estão a ler. Gosto porque fico sempre a saber qualquer coisa nova e conhecimento nunca fez mal a ninguém. Este livro passou muito conhecimento, lá isso passou. A história é interessante, capaz de chocar algumas mentes menos abertas para o tema mas quem anda a ler este tipo de livros bem que se deve preparar para ficar de boca aberta uma ou outra vez. Quero ler os restantes da Casa do Prazer (adoro o título!) e da colecção da Quinta Essência.

Últimas aquisições à biblioteca

O Lado Selvagem de Jon Krakauer

e deve estar a chegar, via bookdepository, o boxset
A Trilogia de E. L. James - Fifty Shades (As cinquenta sombras de Grey)


segunda-feira, 16 de julho de 2012

Hoje comecei a ler....

Editora: Quinta Essência
Romances Sensuais

Sinopse
Ao entrar na sua sétima temporada sem namorado, Beatrice Albright começa a entender que a sua beleza não compensa a sua personalidade irritável. Na qualidade de mulher desesperada que ninguém deseja, tem de procurar um homem com quem nenhuma outra pessoa casará: o desprezado e misterioso marquês Highcroft, Gareth Berenger.
Correm boatos de que ele é um assassino, mas Beatrice tem mais receio de ficar uma velha solteirona na companhia da mãe, do que da obscura reputação de Berenger. Contudo, embora se sinta intrigado pela sedutora proposta da jovem, também ele tem uma proposta a fazer. Dotado de gostos particulares, não casará com nenhuma mulher incapaz de os satisfazer. A sua noiva tem de ser aventureira, sem medo de nada e ansiosa por experimentar todas as paixões e prazeres imaginários, por mais chocantes e proibidos que possam parecer. Se Beatrice concordar em tentar a experiência - se conseguir eliminar todas as suas inibições - os dois casarão.
Por conseguinte, os dados estão lançados enquanto Beatrice e Gareth embarcam num percurso erótico onde o perigo os espreita a cada curva, rumo a um mundo de êxtase, onde nada é proibido… nada é negado.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Minha Besta - Christopher Moore

Edições Gailivro

Sinopse
C. Thomas Flood, 19 anos, tem um problema. Ele dormiu com a sua incrivelmente sexy namorada, Jody. Acontece que ela é um vampiro. E agora, ele também é um.
Se está à procura de uma história no típico cenário de São Francisco, com sexo quente entre vampiros (semelhante a sexo escaldante entre macacos, mas mais quente ainda), gatos gigantescos barbeados, princesas do Cheddar de Fond du Lac e grandes jogadores de bowling com perus congelados, não procure mais… pois acabou de encontrar Minha Besta
A minha opinião:
o primeiro livro que li do Christopher Moore fez-me rir que nem uma louca e achei que todos iam ser assim. Tinha acabado de sair de um livro de cariz sexual para entrar numa comédia mordaz sobre dois recém vampiros, nos seus vinte anos repletos de muita inexperiência, desejo e gente estranha à sua volta, e digamos que a troca foi estranha porque o livro não tem assim tanta piada como se diz.

Pensei em deixar de o ler e pegar nele quando estivesse predisposta a aceitar a história, as personagens e até as piadas que são sempre óptimas, principalmente os insultos.
No entanto, para grande surpresa minha, apanhei o ritmo já para meio do livro e não desisti enquanto não o acabei.
É o estilo dele, não agrada a toda a gente mas não deixa de ser um dos meus escritores preferidos.