sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Livros, a melhor prenda de natal

Verdade seja dita, dei mais livros do que os que recebi, mas...

a biblioteca do Efeitocris e do Caracol Literário ficou mais rica, entre agendas, bombons, perfumes, roupa e uma garrafinha EA, veio também "Mudanças" de Mo Yan, "Jaime Bunda e a morte do americano" de Pepetela e ainda "Um ano no tráfico de mulheres" de Salas.


O difícil é escolher por onde começar, já que a lista de leituras já vai alta e para largas horas.

Boas leituras.

Não abras os olhos, de John Verdon - Porto Editora

O mestre dos enigmas!

Não abras os olhos, não te escondas no bosque... não fujas para longe...
Deixa de ser inocente, pequenos pássaros e bosques verdejantes, são só ilusões...
Bonecas são gente crescida, a brincar com afiadas tesouras, a fazerem do sexo uma teia
... pesadas malhas, tenebroso veneno, que esconde crimes horrendos.

Tu que és pai, mata!
Tu que és mãe, viola!
Tu, criança...
come criancinhas!!!
Abre os olhos, foge... esquece o mundo, não lhe dês voltas!
Corre, nunca pares!
Encontra o teu refugio, muda de nome, de vida, de história
Se tiveres medo, isola-te. Se tiveres medo, desconfia...
Teme-te a ti próprio... hoje, já ninguém está seguro.
Amanhã, o caos - o ontem: o pesadelo...

***

Quando pensei escrever sobre o mais recente livro de John Verdon editado pela Porto Editora antes da critica propriamente dita saíram-me todas essas palavras assim como que a modos de resumo atordoado .. é esse o efeito John Verdon - ficamos meio aturdidas com as suas descrições quase cinematográficas,que nos transportam para a acção, tornando muito difícil não abrir os olhos. Aliás todo o livro está construído para que em cada parte que vai nascendo nós sejamos capazes de abrir mais ainda os nossos olhos para o horror e a violência que, de uma forma ou outra acontecem à nossa volta.

 Os detalhes, as descrições e a quantidade de informação é realmente brilhante, apesar de ainda serem mais de 500 páginas para misturar tudo muito bem. A ligação entre Thomas Kyd e a sua Tragédia Espanhola (que fui confirmar e realmente existe... brilhante!) e o episódio bíblico de Salomé, femme fatale dão um brilhantismo diferente ao enredo deste policial fugindo assim ao género literário, romanceando de uma forma única.
Claro está que existem detalhes que a minha mente ligou a episódios do Dexter ou o detalhe da rede internacional ao filme Hostel de Eli Roth, felizmente que a bizarrice é limitada! ;\

Existem no livro explicações brilhantes sobre a verdade, a mentira, o disfarce, a confiança... é imaginarmos que as aulas de Gurney são reais e nós estamos lá, somos um dos detectives em formação.

"O sociopata nunca se confunde a si próprio e às suas necessidades (...)"

"Mas não falarei sobre os alunos. Vivemos num mundo escorregadio, inspector, caso não tenha notado. Não temos nenhum ponto de apoio mais firme do que os nossos princípios."

(...) "- Um terapeuta disse-me uma vez que uma expectativa é apenas o embrião de um ressentimento."

John Verdon consegue desde o início, após explicar a «falácia do eureka» levar-nos a experienciar isso mesmo. A certeza com que começamos, logo desde muito cedo, a desconfiar da personagem certa e a acreditarmos que sabíamos sempre o que ia acontecer, esbarrando logo de seguida em mais um pormenor novo e louco, que nos mostrava a força da verdade daquilo em que queremos acreditar . Muito perspicaz e inteligente, sem dúvida o melhor detalhe!

A prova irrefutável são os detalhes! Qualquer bom enigma está recheado de detalhes e o autor é mestre.

Quem já leu John Verdon? Este ou outro?
Deixo aqui uma entrevista que gostei bastante de ouvir

Boas leituras

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Onde está o meu talão...


Mais uma motivação para uma leitura tão aguardada!

Darkmarket de Misha Glenny, Civilização Editora


Dark market, a epopeia dos hackers

Heis um livro que me agarrou desde a primeira palavra...
não seja um tema da minha área profissional...
Dark market é um epopeia pelo mundo dos primeiros hackers...
recheado de pormenores, conta-nos a história pioneira do hacking...
façanhas, guerras, policias secretas, o envolvimento de certos países, até algumas famílias reais e claro.......... as vitimas...
tudo é abrangido por este livro e de vários ângulos...
o que o torna excitante!
Para quem gosta de informática é um livro a não perder...
para quem se quer proteger online, também
tem conceitos, dicas e ajudas fundamentais.

Para quem tem medo de estar online...
para quem é paranóico com a segurança...
para quem treme só com os mitos informáticos...
é um livro a evitar... ;)

O livro deixa-nos ver a facilidade com que algumas pessoas...
conseguem e podem entrar na nossa vida...
e causar valentes danos: roubar o nosso dinheiro...
a nossa privacidade, a nossa identidade...
... não é filme, é mesmo realidade!
Conta ainda como os governos tiveram de evoluir para combater este tipo de criminosos...
desde a criação de novas unidades policiais ...
à própria contratação de hackers para nos proteger de outros hackers...
os fundos investidos nesta luta não têm fim...
e até a cooperação entre países inimigos noutras áreas, unem-se agora contra o crime informático.
gostei sobretudo de contarem a vida de alguns desses criminosos, as suas origens e motivações...
e claro o fim da vida de alguns desses hackers...
que como é óbvio não vos vou contar!!!

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Estou de olho em...

A Contadora de Filmes

Livro da Semana na Editorial Presença
 
Sinopse:
Quando María Margarita ganha aos quatro irmãos um concurso inventado pelo pai, inválido devido a um acidente, que consistia em saber quem contava melhor um filme depois de o ter visto, o que começa por ser um ritual familiar rapidamente acaba por se tornar um acontecimento em toda a povoação, à medida que os relatos da contadora de filmes ganham fama e um público cada vez maior os aguarda, impaciente. Através da história desta «fazedora de ilusões», Hernán Rivera Letelier capta a vida no deserto chileno nos tempos áureos do cinema, criando um romance encantador na sua simplicidade e contundência.

«Somos feitos da mesma matéria de que são feitos os sonhos.» Shakespeare
«Somos feitos da mesma matéria de que são feitos os filmes.» Hada Delcine

 mas eu prometi que não comprava mais livro até 2013!!

:|

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

É o Efeito dos Passatempos

Só para relembrar que estão a decorrer os seguintes passatempos.

:D

PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 1

PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 2

PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 3

PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 4


Passatempo " A vida de Pi "

 Boa sorte!!

Passatempo " A vida de Pi "

 Para celebrar a estreia do filme realizado por Ang Lee, lançamos em conjunto com a Editorial Presença, um passatempo que vos garante um magnifico exemplar de "A Vida de Pi" de Yann Martel.

Se querem levar o Pi para casa, basta cumprir com as seguintes condições:
 - Responder correctamente às perguntas do formulário;
 - Só será aceite uma participação por pessoa;
- Só serão aceites participações de Portugal continental e ilhas;
- O passatempo termina às 23h de 30/12/2012:
- O vencedor será escolhido via Random.org
- Os participantes que não cumprirem com estas condições serão desqualificados.
- O prémio será enviado directamente pela Editorial Presença.
 
Agora, toca a participar!!
Editorial Presença




BOA SORTE !
(eu hoje vou ver o filme)
:D

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

"A vida da Pi" de Yann Martel

Como bem sabem, com a estreia do filme (20 de Dezembro), a Presença relançou este magnifico livro que já vai na 10º Edição.
"Que livro soberbo" foi o meu pensamento ao longo da minha leitura.
"A vida de Pi" surpreendeu-me!

 
A minha opinião:
Pi (Piscine Molitor Patel, que é sem dúvida um nome fora do vulgar) conta-nos uma história sem igual mas que também não é para toda a gente ler. Uma forte componente filosófica e religiosa podem afastar alguns leitores mas até a mim, que opto por ler sobre estes temas, me conquistou.

A história de Pi, contada em 100 capítulos, é exactamente como menciona a crítica do The Nation "Se este século nos deixar um clássico de Literatura sobre sobrevivência, Martel é sem dúvida o candidato a esse título".
A sua provação, como ele próprio lhe chama, toca-nos e damos por nós a pensar "se fosse comigo, tinha morrido no primeiro dia" mas Pi sobrevive em pleno Pacífico durante meses. Esse pensamento acompanha-nos a cada folhear de página, a cada situação tensa que a personagem vive. Em cada momento que a vida de Pi dá uma reviravolta, sustemos a respiração, até mesmo às últimas páginas (em que fiquei literalmente sem respirar umas quantas linhas, de olhos bem abertos perante o final)

Melhor que ler, é imaginar algumas das cenas magnificas que nos são descritas, principalmente em alto mar.

Ler o livro só aumentou mais a minha curiosidade de ver o produto final, em filme. Felizmente vou já esta semana ao cinema e assim que o veja, partilho convosco a minha opinião.

Para quem ainda não comprou todas as prendas de Natal, fica o meu conselho, este Livro dá uma magnífica prenda!

NOTA:
Este livro contém 2 dos mais espectaculares diálogos que li nos últimos anos!

Nota 2:
Lamento querida metade literária AKA irmã, este livro vai passar para ti com muitos cantos dobrados, muitas frases sublinhadas. Acima de tudo, este livro é uma inspiração!



Cleo de Helen Brown

Com o mote "somos pelos animais", estamos a realizar 4 magníficos passatempos em que temos a oportunidade de oferecer um exemplar da Cleo, cortesia da Caderno/Lua de Papel

 
Sinopse:
Uma história real, emocionante e comovente. Helen estava na casa de uma amiga quando recebeu a notícia: Sam tinha acabado de morrer. Ainda pensou que Sam fosse um familiar qualquer distante, mas não, era mesmo o seu Sam, o seu filho mais velho: morreu atropelado, à frente do irmão mais novo. O mundo de Helen começou a ruir. Noites sem dormir, pensamentos suicidas, uma depressão profunda. Enquanto, à sua volta, a família se deixava levar pelo desespero, pelas discussões, pela tristeza infinita de perder um ente querido. Até que um dia bateram à porta. Era uma vizinha, trazia no colo um gato ainda bebé. Helen já nem se lembrava. Um mês antes tinha ido com os filhos ver uma ninhada, e prometera a Sam que lhe daria um dos gatinhos. E ali estava ele, uma impertinente bola de pêlo preto. O seu primeiro impulso foi rejeitar de imediato aquele pequeno intruso. Mas então viu Rob, o seu outro filho, a acariciar o bichano. E pela primeira vez em muito tempo, viu-o sorrir¿ Cleo tinha chegado a casa. E aos poucos começaria a devolver àquela família a alegria de viver.

A minha opinião:
 O que me chamou a atenção foram aqueles olhos verdes. Porque antes de vos falar da Cleo, eu podia falar da bola de pelo preta com olhos verdes que marcou a minha vida quando eu era ainda uma criança.
Numa família amante de animais mas com uma matriarca atrita a criaturas felpudas e destruidoras de mobílias, eu e a minha metade literária nunca tivemos oportunidade de ter animais em casa na nossa infância (entretanto já tivemos e continuamos a ter).
Até ao dia em que a minha avó, que infelizmente já não está connosco, apanhou um gato preto na rua. Era a imagem da Cleo e tornou-se uma presença muito importante nas nossas vidas. 
Eu não me importava que ele arranhasse cortinados ou colchas, eu era feliz porque ele estava na minha vida, eu podia passar horas a fazer-lhe festinhas e ele fazia um barulho engraçado a beber água.
Um dia a minha avó decidiu devolvê-lo ao sítio onde o foi buscar e, como criança que era, sem nunca ter sido tocada pela tragédia, chorei baba e ranho como se o mundo fosse acabar porque tinha perdido o meu gato.
Hoje sei que aquele foi o primeiro passo para todas as perdas que foi sofrendo na minha vida.

Aqui é o contrário, é Cleo que entra na vida de uma família após a tragédia, não para salvar uma família num todo mas para encorajar Helen e o seu filho a sobreviver à morte de Sam, o filho que escolheu a Cleo do meio da sua ninhada de bolinhas de pelo.

Contado na primeira pessoa, este livro dá-nos um aperto cá dentro só de pensar se estivéssemos no lugar da Helen. Como disse a minha avó uma vez "nunca pensamos que os nossos filhos vão à nossa frente".
Helen é ela própria, para o bem e para o mal, e honestamente, é esse o ponto alto do livro.
Ninguém é perfeito, e quem passa por acontecimentos destes na sua vida, tem todo o direito de passar pelos altos e baixos que vamos vendo no livro. E embora a base do livro seja um assunto tão pesado, Helen Brown tem uma escrita leve e fluída, com um toque magnificamente divertido.

É engraçado que sempre me mantive afastada deste tipo de livros, do género literário com as histórias de gatos e cães que nos fazem chorar as pedras da calçada, mas este veio abrir o apetite para todos os outros que já me passaram à frente.

Claro que hoje, longe da criança amante de um gato preto que fui, sou uma adulta amante de cães :)
Apesar de actualmente me sentir mais uma "dog person", fiquei encantada com ambos os amigos que vêm nas histórias que lemos

BOAS LEITURAS!

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Prémio Literário da Blogosfera

Novo Ano, novos projectos.

Este é o Prémio Literário da Blogosfera.
 

O grupo que compõe o Plb pretende encontrar os melhores livros do ano 2012 por género literário. (Fantástico, Policial, Romance, Romance Erótico e Romance Histórico)

O grupo de membros deste projecto ascende a 27 blogs (nós somos um deles) que se dedicam à literatura de ficção, e pretendem assim facultar ao público em geral uma opinião mais próxima do leitor. Uma perspectiva de quem é consumidor assíduo de literatura e quem o faz por gosto.

Convido-os a todos a fazerem o like na nossa página do facebook.



Curiosos?
Adivinhem em que categoria nos sentimos mais em casa?

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Resultado "Mr. Chartwell" - Civilização Editora

Eu sempre gostei de fazer passatempos que terminam ao Domingo para dar alegrias a alguém logo à segunda-feira.
Hoje não é excepção. E lá fomos pescar, com a ajuda do Mr. Random.Org, o venceder no meio de 61 participações.
Sem mais demoras, anunciamos o vencedor de um exemplar de Mr. Chartwell de Rebecca Hunt, gentilmente cedido pela Civilização Editora.

PARABÉNS ANDREIA SILVA!
Andreia, iremos comunicar os teus dados à Civilização para que possam proceder ao envio do teu prémio.

Agrademos a participação de toda a gente e informamos que podem voltar a tentar a vossa sorte nos próximos passatempos. Já estão a decorrer outros, incluindo para o Mr. Chartwell.

Boa sorte!

A minha história com Bob

Big Bob, Bobcat, Bob Big Issue, Bob friend...
Bob it's a cat, but Bob is my babe, my son, he is my salvation!!!



Em Hurt de Jonnhy Cash e recriada por Nine Inch Nails temos 4/5 minutos de música, que podem relatar toda a vida de alguém, no livro de James Bowen temos antes Bob, um gato que em 4/5 minutos escolhe o seu novo dono e lhe dá motivos para mudar todo o rumo da sua vida.

I hurt myself today,
To see if I still feel,
I focus on the pain,
The only thing that's real.

Na realidade, James é um simples músico de rua, abandonado ao destino da droga e dos perigos de quem dela depende. Bob é igualmente um gato de rua!

The needle tears a hole,
The old familiar sting,
Try to kill it all away,
But I remember everything.

Mas James quer mudar e Bob quer um dono. Ambos doentes, ambos necessitamos, ambos a força que o outro precisava, eles serão inseparáveis, serão tudo um para o outro...

What have I become,
My sweetest friend,
Everyone I know,
Goes away in the end,
And you could have it all.

"(...) se acordasse com amnésia, superaria a ressaca, porque não iria saber qual era o meu problema...(...)" Os medos, os transtornos, o pesadelo e as dificuldades de largar a droga...
Por outro lado, a curiosidade com a inteligência de Bob, a responsabilidade com a sua saúde, com as refeições e com a casa que luta para manter, James sente-se dividido.


Beneath the stains of time,
The feelings disappear,
You are someone else,
I am still right here.

If I could start again,
A million miles away,
I will keep myself,
I would find a way!

"Uma montanha russa de emoções contraditórias ... (...) Bob humanizou-me aos seus olhos (...) estava a tornar-me uma nova pessoa."



And you could have it all,
My empire of dirt,
I will let you down,
I will make you hurt,

If I could start again,
A million miles away,
I will keep myself,
I would find a way

Big Bob ou Bob Big Issue (depois perceberam porquê) revela-se um verdadeiro fenómeno de vendas... mas mias importante ele reúne em si um turbilhão de emoções para alguém que emocionalmente encontra o seu anjo da guarda.

Será fragilidade superarmos e prendermos a nossa vida a uma animal? Ou será apenas sensibilidade? Ou será ainda uma descrença total nas pessoas, reconhecendo nestas apenas desilusão, abandono e perda, resumindo-nos assim à solidão, ao vício, à entrega total da nossa vida nas mãos do acaso e alheio?

Antes de pensar no animal, no gato Bob, pensei nestes aspectos da vida de James, já que a droga é uma droga de flagelo que mina inúmeras pessoas na nossa sociedade.

Boas leituras 

Ele & Ela... de viagem


5 dias
mais de 1000 páginas para ler
1 casal, 2 livros, 1 cidade
mais de 1000 coisas para ver









sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

A ler e a divagar nos meandros dos submundo cibernáutico

Ora vejam a divulgação do livro e ... enjoy!



É claro estou a falar de Dark Maket, da Civilização Editora

Que está a ser uma autêntica fonte de conhecimento ... entenda-se cultura geral! ;)
Dentro em breve o comentário à leitura deste manual de sabedoria mafiosa!!! ;)

PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 4

PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 4
"A minha história com BOB, a história real de como um gato mudou a vida de um homem", de James Bownen (Porto Editora)
+
Voucher 10€ para sessão fotográfica com o seu animal de estimação - Oferta da PETSIDE, serviços para os animais de estimação.


NOVA DATA 30/12/2012 - PARTICIPE!

Em jeito de Cabaz de Natal e de despedida de 2012 temos um passatempo especial, dedicado não só aos leitores, mas também aos nossos animais de estimação, os nossos eternos e fiéis amigos de 4 patas!

Teremos assim para oferecer 4 livros, dois com foco nos cães e outros dois com foco nos gatos, juntamente com um voucher de 10€ para descontar numa sessão fotográfica com o seu animal de estimação, oferta da Petside. Aproveite assim para se despedir de 2012 imortalizando as suas memórias com o seu fiel amigo, numa sessão fotográfica única e dedicada a estes ternos companheiros. Todas as marcações serão da responsabilidade da Petside e dos seus parceiros para este serviço e deverão ser marcados através de email petside.info@gmail.com.

No cabaz 3 temos para oferecer um exemplar de "A minha história com Bob, a história real de como um gato mudou a vida de um homem" de James Bowen, cujo a divulgação e o booktrailer se encontram publicados no Efeito dos Livros, o nosso comentário à respectiva leitura virá durante o decorrer do passatempo.

Este livro é uma oferta Porto Editora!



Para se habilitarem a ganhar este exemplar juntamente com o voucher, basta cumprir com as seguintes condições:
- Responder correctamente às perguntas do formulário;
- Ser fã das páginas indicadas, basta seguir os links;
- Só será aceite uma participação por pessoa;
- Só serão aceites participações de Portugal;
- O passatempo termina às 23h de 30/12/2012:
- O vencedor será escolhido via Random.org
- Os participantes que não cumprirem com estas condições serão desqualificados.

Ajude-nos a chegar mais longe!
Torne-se fã do nosso blogue, é fácil e rápido, basta fazer "aderir a este site" (coluna à direita)
Cole este link no seu mural de facebook, no seu blogue ou envie por e-mail para os seus amigo e divulgue o nosso cabaz de Natal. Obrigada


PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 3

PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 3
"Cleo, a história real de uma gatinha que salvou uma família", de Helen Brown (Caderno, Lua de Papel, Leya)
+
Voucher 10€ para sessão fotográfica com o seu animal de estimação - Oferta da PETSIDE, serviços para os animais de estimação.

NOVA DATA 30/12/2012 - PARTICIPE!

Em jeito de Cabaz de Natal e de despedida de 2012 temos um passatempo especial, dedicado não só aos leitores, mas também aos nossos animais de estimação, os nossos eternos e fiéis amigos de 4 patas!

Teremos assim para oferecer 4 livros, dois com foco nos cães e outros dois com foco nos gatos, juntamente com um voucher de 10€ para descontar numa sessão fotográfica com o seu animal de estimação, oferta da Petside Aproveite assim para se despedir de 2012 imortalizando as suas memórias com o seu fiel amigo, numa sessão fotográfica única e dedicada a estes ternos companheiros. Todas as marcações serão da responsabilidade da Petside e dos seus parceiros para este serviço e deverão ser marcados através de email petside.info@gmail.com.

No cabaz 3 temos para oferecer um exemplar de "Cleo, a história real de uma gatinha que salvou uma família" de Helen Brown, cujo a divulgação se encontra publicada no Efeito dos Livros e o comentário à respectiva leitura virá durante o decorrer do passatempo.

A oferta deste exemplar é uma cortesia e parceria com a Lua de Papel, grupo Leya.


Para se habilitarem a ganhar este exemplar juntamente com o voucher, basta cumprir com as seguintes condições:
- Responder correctamente às perguntas do formulário;
- Ser fã das páginas indicadas, basta seguir os links;
- Só será aceite uma participação por pessoa;
- Só serão aceites participações de Portugal;
- O passatempo termina às 23h de 30/12/2012:
- O vencedor será escolhido via Random.org
- Os participantes que não cumprirem com estas condições serão desqualificados.

Ajude-nos a chegar mais longe!
Torne-se fã do nosso blogue, é fácil e rápido, basta fazer "aderir a este site" (coluna à direita)
Cole este link no seu mural de facebook, no seu blogue ou envie por e-mail para os seus amigo e divulgue o nosso cabaz de Natal. Obrigada



PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 2


PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 2
"A vida e as opiniões do cão Maf e da sua amiga Marilyn Monroe", de Andrew O'Hagan (Bertrand Editora)
+
Voucher 10€ para sessão fotográfica com o seu animal de estimação - Oferta da PETSIDE, serviços para os animais de estimação.

NOVA DATA 30/12/2012 - PARTICIPE!


Em jeito de Cabaz de Natal e de despedida de 2012 temos um passatempo especial, dedicado não só aos leitores, mas também aos nossos animais de estimação, os nossos eternos e fiéis amigos de 4 patas!

Teremos assim para oferecer 4 livros, dois com foco nos cães e outros dois com foco nos gatos, juntamente com um voucher de 10€ para descontar numa sessão fotográfica com o seu animal de estimação, oferta da Petside. Aproveite assim para se despedir de 2012 imortalizando as suas memórias com o seu fiel amigo, numa sessão fotográfica única e dedicada a estes ternos companheiros. Todas as marcações serão da responsabilidade da Petside e dos seus parceiros para este serviço e deverão ser marcados através de email petside.info@gmail.com.

No cabaz 2 temos para oferecer um exemplar de "A vida e as opiniões do cão Maf e da sua amiga Marilyn Monroe" de Andrew O'Hagan, cujo a divulgação e review se encontram publicadas no Efeito dos Livros, confira e obtenha as respostas.

«É virtuoso... este romance imaginativo, inteligente, divertido e profundamente melancólico.» 
Sunday Telegraph - in Bertrand 



Para se habilitarem a ganhar este exemplar juntamente com o voucher, basta cumprir com as seguintes condições:
- Responder correctamente às perguntas do formulário;
- Ser fã das páginas indicadas, basta seguir os links;
- Só será aceite uma participação por pessoa;
- Só serão aceites participações de Portugal;
- O passatempo termina às 23h de 30/12/2012:
- O vencedor será escolhido via Random.org
- Os participantes que não cumprirem com estas condições serão desqualificados.

Ajude-nos a chegar mais longe!
Torne-se fã do nosso blogue, é fácil e rápido, basta fazer "aderir a este site" (coluna à direita)
Cole este link no seu mural de facebook, no seu blogue ou envie por e-mail para os seus amigo e divulgue o nosso cabaz de Natal. Obrigada


PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 1

PASSATEMPO - Efeito "Somos pelos Animais" 1
"Mr. Chartwell" de Rebecca Hunt (Civilização Editora)
+
Voucher 10€ para sessão fotográfica com o seu animal de estimação - Oferta da PETSIDE, serviços para os animais de estimação.

NOVA DATA 30/12/2012 - PARTICIPE!



Em jeito de Cabaz de Natal e de despedida de 2012 temos um passatempo especial, dedicado não só aos leitores, mas também aos nossos animais de estimação, os nossos eternos e fiéis amigos de 4 patas!

Teremos assim para oferecer 4 livros, dois com foco nos cães e outros dois com foco nos gatos, juntamente com um voucher de 10€ para descontar numa sessão fotográfica com o seu animal de estimação, oferta da Petside. Aproveite assim para se despedir de 2012 imortalizando as suas memórias com o seu fiel amigo, numa sessão fotográfica única e dedicada a estes ternos companheiros. Todas as marcações serão da responsabilidade da Petside e dos seus parceiros para este serviço e deverão ser marcados através de email petside.info@gmail.com.


No cabaz 1 temos para oferecer um exemplar de "Mr. Chartwell" de Rebecca Hunt, cujo a divulgação e review se encontram publicadas no Efeito dos Livros.

A oferta deste livro conta com o apoio e parceria da Civilização Editora.


Para se habilitarem a ganhar este exemplar juntamente com o voucher, basta cumprir com as seguintes condições:
- Responder correctamente às perguntas do formulário;
- Ser fã das páginas indicadas, basta seguir os links;
- Só será aceite uma participação por pessoa;
- Só serão aceites participações de Portugal;
- O passatempo termina às 23h de 30/12/2012:
- O vencedor será escolhido via Random.org
- Os participantes que não cumprirem com estas condições serão desqualificados.


Ajude-nos a chegar mais longe!
Torne-se fã do nosso blogue, é fácil e rápido, basta fazer "aderir a este site" (coluna à direita)
Cole este link no seu mural de facebook, no seu blogue ou envie por e-mail para os seus amigo e divulgue o nosso cabaz de Natal. Obrigada




"A Rapariga que Roubava Livros"


... o livro que está há mais de um ano na lista dos mais vendidos do "The New York Times"!


Um livro diferente, primeiro porque é narrado pela própria morte...
uma morte que todos um dia iram conhecer...
uma morte que observa os humanos...
observa-os com muita atenção... conhece os seus hábitos...
uma morte que mesmo assim... continua a carregar almas...
Mas haverá alguém capaz de roubar a atenção à morte?
Liesel é essa pessoa!
por três vezes a morte encontra esta menina, mas ela escapa-lhe...
uma menina pobre, uma sobrevivente do lado dos oprimidos...
que foge aos meandros e dificuldades da 2ª guerra mundial...
através desta menina vemos alguns aspetos desta guerra...
vimos a tentativa de ser uma criança feliz....
brincando como uma criança deveria brincar...
vimos a brutalidade de um regime....
vimos gestos nobres, confrontados com gestos horríveis...
mas no meio de tudo isto, há a leitura...
e um pai que ensinava Liesel a ler...
a literatura é aqui um refúgio, um porto seguro aos horrores da guerra
os enigmas desta história, as relações, as vivências, as aventuras...
toda a acção se desenrola à volta dos livros que Liesel rouba, para assim conseguir ler!

Este livro transporta-nos entre a inocência de uma criança e a dura realidade da guerra...
Mostra-nos que é importante aproveitar a felicidade ao máximo enquanto podemos e a temos!
Este livro brinca no limiar do precipício entre a alegria e a tristeza, o amor e a desilusão...
... a felicidade, a aventura, a guerra, a morte... são contadas entre as páginas de um livro que fala de livros!!!

um livro emocionante, que aconselho vivamente... já que...
... Markus Zusak usa as palavras com mestria!


Mais alguma informação e imagens em Revista Biográfica

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

As coisas que nunca dissemos, Marc Levy, Contraponto

Este autor tem mais de 26 milhões de livros vendidos por algum motivo será!? certo!? Sem nunca antes ter lido nada dele... infelizmente, heis que surge a oportunidade pele mão da Contraponto
Não tardei a aceitar e claro a encetar tal leitura.

E que leitura, que surpresa!
Uma atrás da outra.
Peguem em palavras simples, ideias concisas, um enredo que vai desde a guerra fria até às quezílias mais a Oriente. Esqueça ideias pré concebidas sobre a morte ou sequer sobre a vida e esqueça ainda determinadas formalidades e moralidades acerca de vidas paralelas, clonagem ... especule pouco, sinta mais!!!

Um livro orientado para a leitura em compasso acelerado, tal é o desenrolar de acções e novidades que nos fazem querer saber mais, descobrir o que há ainda mais por descobrir e perceber como é que coisas mortas ganham vida e importância.

Não pense em detalhes fastidiosos, nem queira esmiuçar aquilo que não tem resposta nem explicação. Esta história bebe no amor e embebeda-se de segundas oportunidades. O amor paternal, a paixão tão poderosa e marcante como a guerra, a distância que isola mas não atenua a saudade... este é um livro simples, volto a dizer, com ideias atribuladas e com pontas soltas por esclarecer... mas afinal... quem é que, no amor, está assim tão esclarecido e detentor de toda a verdade!?

Não posso ainda deixar de dizer que existem dois ou três detalhes na história que me deixaram a pensar e que ligaram esses pensamentos a outros episódios e curiosidades. Não será demasiada coincidência que o Stanley desta história seja tão gay e tão amigo de Julia, como o Stanley do Sexo e a Cidade, na sua amizade com Carrie!? Será Julia uma aluada apaixonada e com problemas de auto-estima, neste caso com Antony e que na série é com Big!? Coincidências!? É capaz... para quem vê a série é inevitável pensar: "... eu conheço isto de qualquer lado", para quem não vê nem repara nos detalhes.
É difícil nesta aldeia global por vezes não se ter sempre a sensação de que a repetição acontece.
Eu arriscaria a dizer que a repetição é uma nova forma de arte, onde a redefinição, o limar arestas e o pensar-se nas coisas de outro ponto de vista é por si mesma uma outra forma de criatividade e de pensar o que já foi pensado.

Esta história levou-me também os pensamentos para longe, locais cheios de boas recordações ou não tivessem sido 3 das minhas viagens favoritas: Berlim, Roma e Nova Iorque... a diferença entre as "alemanhas" tão bem sentido (ainda agora) em Berlim; as trattorias e os cheiros macarrónicos de uma Itália que me encanta e claro, não podia deixar de ser... um passeio pelos quarteirões da "big apple" onde tudo consegue ter quase tanta mágica como os animais e bonecos animados criados pela mão e Julia.

Não posso terminar sem antes dizer que neste livro toda a acção que envolve Adam acaba por ser hilariante... pensando nele como um cartoon, ele seria assim um boneco estilo cabeçudo (e depois vejam o porquê da analogia), com acessos de barata tonta, com uma pitade de temperamento canino e uns instinto de perseguição de lesma... AMEI!

Para terminar deixo-vos um excerto de romance, afinal este livro é uma história de amor... só não vos digo é como é que ela aparecem... talvez uma imagem valha mais do que mil palavras...

"Tu és e serás sempre na minha memória a coisa mais bela que me aconteceu. vejo quanto te amo ao escrever estas palavras. Até breve, talvez. De qualquer modo, tu estás ai, estarás sempre aí. Seja onde for, sei que tu respiras e já é muito. Amo-te (...)"

Quem leu este ou algum outro livro de Marc Levy?

Eu tenho que confessar que fiquei bastante interessava na duologia (será assim?) ora se 3 livros são uma trilogia, dois serão uma duologia? faz sentido, mas irei perguntar a quem mais sabe sobre língua portuguesa.
Mas voltando a Marc Levy, a curiosidade alastrou-se a "A primeira noite" e a sequela (que os entendidos, dizem ser este o nome correcto) "O primeiro dia." 
Aproveito para divulgar os booktrailer... uma nova moda que eu adoro.





Boas Leituras,

A propósito de amigos de 4 patas - versão Gato!!!

Um companheiro, um fã, um espectador, um amigo especial... uma amizade para a vida!
... apresento-vos BOB!

"A minha história com Bob", uma novidade Porto Editora





Deliciem-se!
Estou a ler e a adorar.

A propósito de amigos de 4 patas

... e dos livros sobre eles, para eles...narrados por eles... sejam cães ou gatos... os livros com os nossos amigos de 4 patas estão a tomar enorme importância!


Em relação a este, do qual dentro em breve teremos novidades. A sua leitura já passou aqui no blogue, confira a review em 2011.
E a propósito de algumas pesquisas sobre o  livro... a preparar as novidades, heis que encontro algumas coisas bem giras.

Confiram o vídeo e as notícias, ou melhor dizendo rumores de que, talvez, quem sabe, haverá um filme baseado neste livro!?
Há quem pergunte e muito bem, é como é que o filme será, visto Maf ter o papel «dinâmico» que tem, mas desde que o Ted saiu já tudo é possível ;) ou não acham?



Agora digam lá que o vídeo não está assim qualquer coisa!?

E não se esqueçam do livro enquanto levam o cão ao parque... ou enquanto, debaixo da manta, aquecem os pés no vosso gato... Os livros cabem em todo o lado!

Auto-retrato de um escritor, enquanto corredor de fundo, Haruki Murakami

MURAKAMI... primeiro o autor, depois a obra ;) ou será primeiro a corrida e depois a escrita!?


Uma vez que retornei à biblioteca, lembrei-me de um livro que havia lido trazido de lá e vim procurá-lo aqui ao blogue, mas, como a regularidade e dedicação ao blogue não era, nem de longe nem de perto, a que existe agora, haviam muitos livros lidos que não chegavam ao blogue e foi o caso de "Auto-retrato de um escritor, enquanto corredor de fundo"... é claro Murakami!

Havia lido recentemente "Sptunik, my love" e havia ficado encantada. Dediquei-me a conhecer um pouco mais o autor, as suas incursões pelo jazz, a decisão de se dedicar à escrita, a sua divisão geográfica entre diversos locais, nomeadamente o Hawai... dificuldades de lidar com o clima aqui e ali, obrigam-no a viajar entre países, bebendo dessas viagens inspiração tanto para a sua escrita como motivos para o fazerem correr.

A dedicação à escrita trouxe também o gosto por correr para a vida actual de Murakami. Mas isso a gente só percebe lendo o livro, percebendo a humildade com que o autor aceita a entrada da dor e do sacrifício que qualquer corredor de fundo se deve permitir a ter e a sentir. Correr é gostar da dor, o próprio autor o afirma. Mas correr não é como a culinária, não tem pesos, medidas, ingredientes e receitas que se podem colocar num livro e ter sempre sucesso se seguirmos tudo à risca. Correr é acima de tudo arriscar, sentir os limites, sentir o peso das nossas decisões, ali mesmo, na dureza do asfalto, no suor que pinga do nosso corpo... correr é viver e a vida nem sempre é bela de se ver.
Correr é aprender que o prazer bem no fim e que só depois da luta vem o reconhecimento. Será que correr é uma analogia para o lançamento e obtenção de sucesso para um escritor!?

Murakami tem-me surpreendido sempre, de 3 ou 4 livros que li dele, todos se mostram profundos, pensativos, tocados por um dom - será que a constância da corrida na sua vida como escritor o têm tornado   num melhor usuário das palavras!? Num poeta urbano que expande a história dos que o envolvem e os exalta nas linhas que lemos e que amamos!?
A leitura deste livro chega a ser técnica, desde a organização dos treinos, a disciplina e a metodicidade com que o autor se organiza para as provas, a sua dieta... ficamos é sempre na dúvida, pelo menos eu fiquei, se todo este foco não serão em sim, uma forma de obter concentração e mestria para o próprio acto de criação que é escrever!?

O livro, a obra, o autor, o Japão, as viagens, as analogias, as decisões... são todos pontos fulcrais e decisivos quando estamos a ler pela mão de Murakami.
Eu diria que a escrita deste autor está tão viva quanto vivos estamos nós quando corremos.
Nunca corri tanto quanto o autor, nem sei se algum dia correrei, mas na época quando li este livro tenho a certeza que ganhei uma motivação extra para as minhas primeiras provas, uma primeira de 8/9 kms, seguida da Corrida da Lezíria em 15kms e quinze dias depois a meia-maratona da ponte 25 de Abril ;)
Eu posso dizer: EU JÁ FUI MUITO FELIZ A CORRER!
E vocês?
Boas leituras e boas corridas,