Pesquisar neste blogue

A carregar...

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Cinema - Hunger Games : A Revolta - Parte 1

Não deixes para amanhã o que queres ver hoje!
E na realidade, eu já queria ver este filme desde que terminei a leitura do livro em Março de 2012. Por mim eu sentava-me no cinema e via tudo seguido, do princípio ao fim, só com pequenas pausas para comer e ir ao WC.
Honestamente, no natal de 2015 acho que vou fazer exactamente isso. Hunger Games Marathon em DVD, com pipocas, pijama e manta no sofá lá de casa.
Mas até lá, vamos falar de A Revolta - Parte 1 que estreou esta semana nas salas de cinema.

Quando li o livro achei que a história abranda imenso neste momento. Katniss está devastada, o 12 já
não existe, perdemos personagens de adorávamos e somos remetidos para um buraco para dar inicio à revolução MAS temos novos personagens para adorar e odiar, momentos marcantes e o reacender da chama de Katniss pela vontade de fazer justiça e se reencontrar com Peeta, de quem eu senti uma saudade imensa durante esta metade do livro/filme.

Dizer que o filme está perfeito era cair em repetição visto que foi exactamente o que disse no ano passado após ter visto "Em Chamas" mas está, na realidade não houve nada que me desiludi-se no filme. As personagens estão cada vez melhores, as novas encaixam na perfeição naquilo que imaginámos e talvez, porque não me lembro exactamente de tudo o que li, o filme me parece muito bem adaptado. 

Pontos altos:
Peeta :)
Gostei especialmente do uso da "Hanging tree" que ando a cantarolar desde ontem.
Especial destaque para Effie, simplesmente brutal! :) 
Natalie Dorner ficou uma Cressida bem bad-ass e os vídeos de promo brutais
a voz do Boggs é tão smooth, ficava a ouvi-lo falar o tempo todo :)
e gostei de ouvir umas das frases que guardo deste livro, pela voz do Finnick, que infelizmente foi acompanhada na minha sala de cinema por dois caramelos que foram a correr aos saltinhos para o wc neste preciso momento.
e
Aquela cena que todos sabemos qual é :)
Para mim, leitora e fã da série, dava um certo gostinho que o filme terminasse ali mas tal não era justo para os não-leitores, havia que dar sentido e continuação à história e são esses momentos finais que me fazem gostar ainda mais do filme e do Peeta. Está brilhante! Demente...mas brilhante.

Agora é esperar.
Esperar pela parte 2, pela dor, pela lágrima no canto do olho, pela esperança, pela revolução...

E embora não seja uma música do filme, nem de longe, foi isto que me ocorreu enquanto me preparo para vos dizer que agora temos de esperar pacientemente mais um ano para ver a segunda parte de A Revolta. 
Baby it ain't over till it's over :) Saudades do Cinna !
E agora é mesmo saudades do Peeta e do Real or not real...aii falta muito eu sei, eu vou-me calar!

Até Novembro de 2015
May the odds be forever in your favour!

1 comentário :

Marta Chan disse...

So recentemente uns amigos me falaram deste filme claro, vi os dois primeiros seguidos ate as tantas da madrugada. Adoro a mensagem por detras sobre a liberdade e o que realme fe estamos aqui a fazer... a contar os dias para ver o 3 no cinema!