Pesquisar neste blogue

A carregar...

domingo, 16 de novembro de 2014

Opinião :: "Envolvidos" de Emma Chase

Porque raios demorei tanto tempo a ler este livro? 
Obrigada Emma Chase por o ter escrito e obrigada Topseller por o editar em Portugal. Ler "Envolvidos" foi o remédio santo para o final de uma semana desgastante. Foram horas de leitura com humor, gargalhadas incessantes, tiradas brilhantes, cenas tórridas e uma viagem à mente masculina que me fez confirmar que gosto imenso da maneira de pensar dos homens, que a sua honestidade e frontalidade crua e brutal é bem mais reconfortante e familiar para mim do que certos labirintos mentais com que as mulheres foram “abençoadas”. 


 Conhecemos Drew completamente de rastos, com “gripe”, envolto em lixo de uma semana, tal é a sua placidez perante os acontecimentos que o levaram àquele estado. Esses acontecimentos, uma jornada pelo ponto de vista sarcástico, mordaz e ordinário de Drew é exactamente o que ele nos descreve ao longo do livro e que sabemos desembocar naquela imagem perdedora, preguiçosa e porca no sofá, num estado de auto-comiseração de quem não fez o que devia e perdeu o que mais queria, Kate Brooks. Sabem aqueles homens seguros de si mesmos, habituados a terem tudo o que querem e a ser bem sucedidos em todos os campos da sua vida? Drew é assim. Não o condeno, o raio do gajo tem razão! O pacote de investidor de sucesso traz autoconfiança, sucesso com as mulheres e arrogância a rodos. Se a primeira impressão é que Drew é um playboy sem remédio que troca de mulher como quem troca de cuecas, então a impressão está correctíssima. Ele próprio o admite! E essa honestidade sobre os modos e pensamentos masculinos, assim como afirmações ao género “Ele não está assim tão interessado”, faz-nos pender para os dois lado da balança. Ou odiamos Drew e o que ele representa ou adoramos o ordinário. Eu estou no lado da balança que se ri com ele o adora. Talvez pela sua honestidade (já que vemos toda a história pelo seu ponto de vista) não há maneira de não se gostar dele. Eu adorei-o! Mas talvez eu sempre me tenha habituado a conviver mais com elementos do sexo masculino (enquanto amigos) do que a grande maioria das mulheres. Todas as parvoíces que ouvimos Drew dizer enquanto Kate não passava de um rabo de saias é algo que já conheço de cor e salteado mas é sempre hilariante ver o quanto homens e mulheres pensam de maneira diferente. 
Emma Chase captou na perfeição a mente masculina! 

 Mas voltando à história, Drew o Senhor-sempre-seguro-dele-mesmo vacila no momento que conhece Kate e se sente completamente atraído por ela para mais tarde se esbarrar por completo no segundo que compreende que para além de ela ser comprometida, está numa posição considerada intocável, por serem colegas de trabalho. 

 Nota 1 : Enquanto lia este livro lembrei-me do Cretino Irresistível que me arrancou tantas gargalhadas como suspiros tal é a loucura entre Bennett e Chloe. 

 E a tensão sexual no escritório é capaz de levar qualquer um à loucura, especialmente para Drew e Kate que fazem da disputa profissional e das discussões um dos preliminares mais loucos que vi nos últimos tempos. 
Mas qual dos dois vai sucumbir ao desejo no calor da discussão e calar o outro com o beijo? Conseguirá o eterno playboy perceber o potencial que tem diante dos olhos? 
Ou será Kate que foge desta atracção fatal por ser uma mulher às direitas, fiel para com o idiota do namorado? 
(sim, o único cliché neste livro, o namorado tinha de ser um idiota!) 

 Quem disse que o amor é um campo de batalha estava correcto e Drew está disposto a fazer tudo para conquistar o terreno inimigo e sucumbir perante os despojos, especialmente no momento que a atracção evolui para algo que nunca pensou sentir. E para ajudar à festa, as personagens que os rodeiam não podiam ser melhores. Desde os amigos farinha do mesmo saco de Drew, à irmã que ele carinhosamente apelida de Cabra, à adorável sobrinha com o seu copo de asneiras ou à melhor amiga de Kate que mete todos os pontos dos i’s. 
 Não percam a oportunidade de ficar a conhecer esta batalha hilariante, contada no ponto de vista de um sacana divertido e pontualmente romântico, enquanto luta pela mulher da sua vida e porque tudo aquilo que disse NUNCA querer. 

 Nota 2: Façam favor de não ler este livro em público, caso contrário vão ter de se controlar para não rir que nem umas loucas perante as coisas que ele diz e faz. 
Nota 3: Preparem-se para concordar e dobrar cantos das páginas em que ele diz coisas que fazem TODO O SENTIDO. 

Aproveitem a boleia do Drew pela mente masculina, é bem mais divertida do que julgamos ser. Agora, porque eu nunca me fico por aqui quando sei que a história continua, deixo-vos os brindes até à leitura de ENROLADOS. 
Um audiobook com uma voz masculina e sexy 
Banda sonora cortesia da metade colorida do Efeito dos Livros e da lista disponível na página da autora. 
e
 Cenas bónus entre Envolvidos e Enrolados 
The Bitch Strikes Back (ponto de vista da Kate)
The Honeymoon's Over (A primeira briga)
An Extra Drew Evans
Valentine's Day

Eu mal posso esperar por ler a continuação, Enrolados.

Já andei a bisbilhotar o goodreads e há mais livros desta série. Espero que cheguem cá todos a Portugal.

Emma Chase é uma aposta

2 comentários :

EfeitoCris disse...

a ouvir a tua playlist deste "Envolvidos", a logo a primeira é muito boa. Gosto da sonoridade, em especial, da voz dele.

boa segunda feira!

ElsaR disse...

O Ray é magnífico :)
youtuba que é bom.
A grande maioria é sugestão da autora