quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Prémio Literário da Blogosfera - Finalistas 2013

Recordam-se de no ano passado termos participado no Prémio Literário da Blogosfera?
Pois este ano não podíamos faltar.

O grupo que compõe o Plb pretende encontrar os melhores livros do ano 2013 por género literário. (Fantástico, Policial, Romance, Romance Erótico e Romance Histórico)

Convido-os a todos a fazerem o like na nossa página do facebook.
E a darem a vossa opinião sobre o melhor livro de 2013 nas seguintes categorias.

Opinião Efeito dos Livros:

Opinião Efeito dos Livros:

 Opinião Efeito dos Livros:

Ele Está de Volta 

Viver depois de ti


Que vos parece?
Foram bem escolhidos os finalistas nas diferentes categorias?
Ficamos à espera da vossa opinião.

 Boas leituras!

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Promoção :: Livros que se tornam filmes

Por aqui somos fãs de "livros se tornam filmes"
e parece que a Bertrand também.

http://www.bertrand.pt/home/vertodos/?local=meio&areaid=00&facetcode=temas&sectionid=134&restricts=
Promoção válida nos títulos assinalados de 24 de fevereiro a 9 de março. Não acumulável com outras promoções em vigor. 

Vejam mais detalhes no site Bertrand

 

Comecei a ler...

"O ano em que me apaixonei por todas" 
Sylvain, seu romântico incurável.
Problema, tenho o francês em pouco enferrujado, se é que alguma vez esteve bem oleado.

Montagem e foto - ElsaR

Sinopse

Sylvain, um jovem parisiense que está a caminho dos trinta, sofre de um caso grave de síndrome de Peter Pan: recusa-se a entrar na idade adulta. Embora possua inúmeras virtudes — é perspicaz, simpático, inteligente e versado em várias línguas —, tem também muitos defeitos: é incapaz de seguir em frente quando se trata de amor. 

A ideia de crescer assusta-o de morte, o que o leva a aceitar um trabalho mal remunerado em Madrid, para estar mais perto de Heike, a antiga namorada que ele não consegue esquecer. Sylvain traz consigo um plano para reconquistar Heike, mas, entre tantas outras pessoas incríveis com quem se cruza, alguém muito especial irá levá-  -lo a fazer uma escolha.

E quando descobre acidentalmente um manuscrito que contém toda a saga da família do seu vizinho Metodio Fournier, revela-se diante dos seus olhos uma história maravilhosa e excitante, cheia de estranhas coincidências, que muda para sempre a sua visão do amor e do mundo. No final desse ano inesquecível em Madrid, Sylvain regressará a casa, onde abraçará o seu destino.

Uma leitura com o apoio

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

«Que importa a fúria do mar», de Ana Margarida de Carvalho - Opinião


O que importa a fúria do mar?
Importa tudo!
Importa muito!

A fúria do mar está na escrita de Ana Margarida de Carvalho. Como a revolta dos dias de tempestade, espalhando memórias e divagações em relatos de calmia.
A beleza da escrita de Ana Margarida de Carvalho é imponente, é o mar que galga e atravessa a terra, trespassa de continente em continente, até atingir o Tarrafal, recuando assim a esse período quente da nossa história.

É no tumulto dos sentimentos, na ondulação desenfreada das memórias, que Joaquim se revela e conquista. É na lentidão e no compasso de espera, que Eugénia espera novas vagas de revelações, amor e entrega.

O Tarrafal com uma história de amor... pergunta-nos: será o amor o pilar da nossa luta, da nossa resiliência? Como eram as pernas de Mª Silvestre para Francisco!? Que papel tem o amor em cada um de nós?
E que papel lhe sobra quando a guerra se impõe, senão de força motriz que faz frente à violência e à barbárie que desumaniza e nos desbrava, deixando-nos áridos, vagos, desenraizados...

Nesta "carta que não te escrevo" pergunto-te "quando se perde vontade de ter vontade"?
O romance de Joaquim foi "um romance onde as personagens haviam desertado das páginas". No entanto, sobra o enredo, os capítulos, as frases bonitas, o desejo, a luta, o vendaval e o pó. Pó ao pó!

O Romance de Ana Margarida de Carvalho é "uma ponte entre dois precipícios": a vida que nem sonhada queríamos ter tido, e o sonho de vida que sonhamos e para o qual nunca chegamos a acordar!!!

*

Após ter lido o romance de estreia desta autora, a curiosidade fez-me procurar mais algumas coisas sobre o Tarrafal e encontrei o documentário de Diana Andriaga que tentarei ver. Fica também a sugestão - "Tarrafal, memórias do campo da morte lenta"

Esta leitura teve o apoio LEYA/TEOREMA, veja mais sobre o livro, aqui, na página da editora.


Novo romance de Jojo Moyes :: O Olhar de Sophie

É já dia 7 de março que a Porto Editora publica o novo romance de Jojo Moyes. O Olhar de Sophie é uma história muito forte, na qual duas mulheres separadas por um século lutam por aquilo
que amam.
Depois de ter lido e adorado "Viver depois de ti", Jojo Moyes está permanentemente no meu radar.

SINOPSE
Somme, 1916. Sophie vive numa vila ocupada pelo Exército alemão,
tentando sobreviver às privações e brutalidade impostas pelo invasor, enquanto aguarda notícias do marido, Édouard Lefèvre, um pintor impressionista, que se encontra a lutar na Frente. Quando o comandante alemão vê o retrato de Sophie pintado por Édouard, nasce uma perigosa obsessão que leva Sophie a arriscar tudo – a família, a reputação e a vida. Quase um século depois, o retrato de Sophie encontra-se pendurado numa parede da casa de Liv Halston, em Londres. Entretanto, Liv conhece o homem que a faz recuperar a vontade de viver, após anos de profundo luto pela morte prematura do marido. Mas não tardará que Liv sofra uma nova desilusão - o quadro que possui é agora reclamado
pelos herdeiros e Paul, o homem por quem se apaixonou, está
encarregado de investigar o seu paradeiro… Até onde estará disposta Liv a ir para salvar este quadro? Será o retrato de Sophie assim tão importante que justifique perder tudo de novo?

Uma novidade

Ainda não tiveram oportunidade de conhecer um dos mais lindos romances que li nos últimos tempos?
Leiam a minha opinião sobre 
http://efeitodoslivros.blogspot.pt/2013/09/opiniao-viver-depois-de-ti.html

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Em Março viajamos para as Highlands!

Novidades tão boas!
Depois de termos conhecido os irmãos McCabe em "Na cama com um Highlander", temos mais uma aventura pela frente e esta começa já no dia 14 de Março, com o lançamento de "Sedução nas Highlands".
Mal posso esperar :) Até porque quando li o primeiro, Alaric foi dos meus personagens preferidos.

Sinopse
Alaric McCabe, inteiramente leal ao seu irmão mais velho, lidera o seu clã na luta pelo que lhes pertence por nascimento. E está também preparado para se casar por dever. Mas, quando vai a caminho de pedir a mão de Rionna McDonald, filha de um chefe das terras as mais próximas, sofre uma emboscada e é deixado como morto. A sua vida é milagrosamente salva pelo toque suave de um anjo das Highlands, uma beldade corajosa que porá à prova a lealdade de Alaric para com o seu clã, a sua honra e os seus desejos mais íntimos.
Keeley McDonald, uma pária do seu próprio clã, foi traída por aqueles que amava e em quem confiava. Quando o cavaleiro ferido cai do seu cavalo, ela sente-se atraída pelo seu corpo esbelto e forte. O brilho dos seus olhos verdes acende nela a chama da paixão, que os acompanhará até ao castelo de Alaric, onde o seu amor proibido os levará mais longe nos prazeres da carne. Mas à medida que a conspiração e o perigo se fecham à sua volta, Alaric vê-se obrigado a fazer uma escolha impossível: irá ele trair os seus laços familiares pela mulher que ama?
Uma novidade
E para quem não leu, fica aqui a minha opinião sobre o primeiro:
http://efeitodoslivros.blogspot.pt/2013/02/na-cama-com-um-highlander-de-maya-banks.html
 Agora vou só ali buscar o primeiro volume à estante e viciar a minha colega de trabalho neste tipo de livros.
:)
Boas leituras!

"A Arte de Dormir Sozinha" :: Opinião

É curioso como este livro surge numa altura em que somos presenteados uma crescente oferta de livros centrados na obtenção do prazer, seja a solo, a dois ou através das mais variadíssimas opções, quer em número de participantes ou estilo/tema escolhido.
Creio que, só a sinopse chega para criar em nós o pensamento sobre o reverso da medalha. Se a norma é uma vida sexual minimamente activa (seja a pessoa solteira, comprometida ou a favor da liberdade sexual igualitária e desenfreada) então como é estar no lado dos que estão sem sexo? Quando é por falta de oportunidade, nós até conseguimos compreender com alguma facilidade e sem recurso a grandes explicações mas quando se trata de uma decisão consciente, qual será o motivo que leva alguém ao celibato auto-imposto?
Foi essa a razão que esperava encontrar com a leitura de "A Arte de Dormir Sozinha"
E essa razão não foi satisfatória para a minha pessoa mas é tudo uma questão de perspectiva.

SINOPSE

Tive de ajustar as minhas expectivas assim que comecei a ler este livro. A ideia que fiz ao ler a sinopse não estava correcta. Fui precipitada em julgar Sophie como uma mulher leviana que um dia, farta de relações casuais, decide fechar a porta a oportunidades sem futuro para se "guardar" para uma relação amorosa com significado. Creio que fui levada a achar que iria encontrar uma história que me fosse mais familiar, no entanto, mal passei da primeira dezena de folhas percebi que a história de Sophie era um exemplo que não me tinha passado pela cabeça.
A sua vida sexual começou de um modo algo precoce e traumatico e ao longo das suas relações assumiu como constante o socialmente imposto em detrimento da vontade própria, pelo menos da vontade consciente de quem partilha por hábito não por vontade de dar. Talvez tenha sido ai que começou o caminho sinuoso que levou Sophie a fechar-se no seu corpo, com a sua decisão.
A tranquilidade que tanta gente encontra no acto e prazer pós-coital não é o que atraia Sophie. Ser deixada na sua solidão, no isolamento da sua individualidade é toda a paz que precisava e que encontrou no tempo em decidiu desistir do sexo, dos homens mas não da sexualidade em geral. Uma mente mais simplista, talvez apelidasse Sophie de fria, de frígida ou resumisse tudo a um "provavelmente não gosta de sexo" 
No entanto, achei curioso a reacção das pessoas que a rodeavam porque foram variadas, algumas até surpreendentes. Quando o outro não tem oportunidade de usufruir de algo, chamamos-lhe "coitadinho" mas se alguém decide não aproveitar uma coisa tão boa, rapidamente questionamos os seus motivos e olhamos para ele/ela como se fosse maluco/a.
No entanto, embora tenha apreciado a escrita de Sophie e alguns dos momentos descritos, achei que faltava algo, uma maior coesão entre escritos e uma visão detalhada destes anos que celibato. Acho que o título original (L'envie) é mais adequado ao conteúdo do livro, assim como à mensagem que me passou. O fim deixou-me insatisfeita e a pensar.
Quem já o leu...o que achou?

A wishlist a crescer...

Por vezes é a capa que nos chama, outras vezes é a sinopse que nos cativa e outras tantas são as recomendações e opiniões de outros que confirmam a adição de mais um ou dois títulos à nossa wishlist.
Aqui vão mais dois...

Apaixonada Por um Milionário

Por Amor ou Por Herança

 Mais, não chegam sozinhos, porque o goodreads já me disse que se trata de uma série...ohoh!

Quem já os leu?

Qual a vossa opinião?

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

"Pede-me o que quiseres, Agora e Sempre" Opinião :)

"Pede-me o que quiseres" abre-nos a cama de Eric e Judith, torna-nos voyeurs da sua tumultuosa relação e deixa-nos penduradas para saber o que se vai passar depois da tempestade num copo de água que foi o confronto dos dois amantes no final do primeiro livro.


Ao iniciar a leitura, sabemos que Judith está magoada e com o orgulho ferido pela desconfiança demonstrada pelo homem que ama no final do primeiro livro. Vemos o seu afastamento da empresa e da vida de Eric enquanto anda a sofrer pelos cantos mas longe do olhares de terceiros. É em Jerez que Judith encontra conforto do pai e das actividades que a fazem sentir-se bem consigo mesma.
Não tarda a recomeçar o jogo do rato e do gato, o que é característico em todas as discussões de Eric e Judith, que não são poucas, especialmente neste livro.
As mudanças na vida dos dois são extremas e neste volume as personagens crescem mas continuam a deixar-se levar pelos seus detalhes característicos das suas personalidades. Eric pela sua frieza e Judith pelo seu temperamento louco.
Em comparação com o primeiro livro, fiquei muito mais satisfeita com a caracterização de Eric do que com a teimosia extrema a roçar o sadismo de Judith. Que mulher teimosa, orgulhosa e irascível. Isto vindo de mim, orgulhosa até mais não, é grave. Ela bate-me a pontos e a maneira como lida com as coisas, especialmente com as discussões com Eric, é algo que me ultrapassa. Ele pode ser inflexível, casmurro e frio MAS ela por vezes torna-se impossível. Que tempestade!

Durante a leitura lembrei-me de uma frase de John Green

Judith é um furacão, um tsunami, um vulcão que cospe lava quente, especialmente chateada.
No entanto, as cenas a dois são cada vez mais escaldantes e os momentos que partilham com os amigos que possuem os mesmos gostos carnais, são ainda mais elaborados que os do primeiro livro. Pelo menos, Judith aprecia e até incentiva os mesmos, para puro deleite de Eric. Digamos que ele criou um monstro!
Compreendo que talvez seja este o ponto em que se traça a linha entre o que os leitores gostam ou não gostam da história. Nem todos estão dispostos a compreender a razão que leva os personagens a enveredarem por essas práticas mórbidas. :P
A utilização da palavra mórbido já não me afecta, não tanto como referi na crítica ao primeiro livro. Creio que depois de conhecer Judith e a sua história com Eric, nos habituamos à palavra e ao uso da mesma. Mórbido acaba por descrever a depravação dos gostos de ambos, da sua preferência por partilhar o seu prazer com outros e o continuo estado de excitação que obtém juntos. Resumindo, Eric e Judith não conseguem tirar as mãos de cima um do outro, a não ser quando "jogam" com outras pessoas ou estão a discutir. (já agora, quando leio "queres jogar?" imagino toda a gente a sentar no chão e a sacar de um jogo de tabuleiro)
Por entre discussões, amor, sexo louco e muitas mudanças vemos as personagens evoluir, a nível pessoal e no seu relacionamento.
Confesso que não fiquei muito apegada às personagens no primeiro livro mas neste, coisas mudaram de figura, especialmente com Eric.
No entanto, continuo a não imaginar o Paul Walker, agora ainda menos. Pode ser o David Gandy novamente? :P

O ponto em que termina este segundo livro leva-nos a desejar que chegue o terceiro para sabermos mais detalhes sobre o final feliz.
E algo que me diz que não está nada longe...eu já li as primeira folhas.

Até lá, deixem que os opostos se atraiam, mesmo que sejam como fogo e gelo!
Há pessoas pelas quais vale a pena derreter :)

Um vício alimentado pela Editora

Favor não esquecer que dia 7 de Março, a autora vai estar em Lisboa. :) Vemo-nos lá? 
 :)

Leitura para o fim de semana

Eu disse que depois da montanha russa emocional Sylvain Reynard teria de me dedicar a algo desprovido de romance.
Por isso, a escolha para os próximos dias recai sob "Quando a tua ira passar"
As críticas que li sobre os outros títulos da autora são muito interessantes e estou curiosa por conhecer Rebecka Martinsson.


» Excerto «

Esta manhã ao sair de casa é que vi, dois livros, o que termino e o que começo, têm mulheres de camisa de dormir na capa. 
:)

Boas leituras e bom fim de semana. 

Uma leitura com o apoio 

http://www.planeta.pt/autor/%C7%BBsa-larsson

«Brincar com coisas sérias» - Opinião

Brincar com coisas sérias, viver a vida através dos contos é um livro a pensar em si e nos outros. São as palavras das autoras, Margarida Fonseca Santos e Rita Vilela que recomendam a leitura deste livro como um jogo. E lhe perguntam: está disposto a arriscar?

Eu estive. É claro. Avizinhavam-se largas horas de espera entre serviços públicos e alguma burocracia, que a ideia de um livro jogo ou um jogo em forma de livro me pareceu apelativa. E foi! Durante vários momentos, vários contos, nem dei pelo tempo passar. Mantive foi sempre uma dúvida: afinal isto de brincar com coisas sérias, é um livro jogo disfarçado de livro de auto ajuda!? Ou quererão as autoras dizer que um livro é sempre uma terapia? Um jogo de palavras e interpretações pessoais que nos levam a perguntas e respostas, permitindo-nos assim resolver conflitos internos e encontrar soluções para o nosso dia a dia!?

Assim, o meu jogo poderia ter as seguintes casas, conflitos e soluções:

Era uma vez, um barco no lago guiado por obras de deuses com intenções ocultas que lá chegou à velha Casa da Cerca cheia de feitiços e contrafeitiços que baralhou e atrapalhou a travessia do deserto. Ela bem dava à corda! A mulher procurava algo, algo que lhe faltava na vida, embora não coubesse o que era (...) tinha de partir. Para quê? Visitar a Feira das Trocas e preencher - com outros olhos - o álbum de fotografias.

Estranho? Criativo? Introspectivo?
São as Paredes de Vidro e O Corpo Poderoso na Curva de Vidro, que talvez que tenha deixado a pensar mais na "embalagem que lhe guardava a alma".

No entanto, a melhor conclusão residi sempre "dentro de si".

*

Grande parte desta pseudo-critica ou opinião a este livro é uma sugestão de vos deixar curiosos para a leitura deste livro. Espero tê-lo conseguido fazendo esta pequena brincadeira - com coisas sérias - com os títulos e algumas frases que encontrarão no livro... ou talvez não. Tudo depende de onde o jogo vos levará.



Para mais informações fica o link para o site da Oficina do Livros
E os links para os blogues das respectivas autoras: http://margaridafonsecasantos.blogspot.pt/ e http://rita-vilela.blogspot.pt/.../brincar-com-coisas...

Ontem estive ausente mas comecei a ler...

Comecei ontem e faltam-me meia dúzia de páginas para acabar.
Estou a processar depois de ter ajustado expectativas e perspectivas.
Crítica para breve.


Uma leitura com o apoio

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

«A Mecânica do coração» de Mathias Malzieu - Opinião

O melhor deste livro: O imaginário de Mathias Malzieu que deu origem à animação e às ilustrações de Benjamin Lacombe.
O pior: é mesmo a tradução. Francamente custa-me dizê-lo, mas parece que quem traduziu não se deixou seduzir pelo universo meio mágico, meio atrapalhado e bizarro de Malzieu, cuidando pouco a tradução, poetizando menos ainda e inclusive com partes que na nossa língua farão menos sentido.


Todo o livro é em formato de coração. Uns gélidos, outros de ferro, outros de madeira... uns mais humanos outros menos, uns com baralhos estranhos, compassados, descompassados... Enfim, corações!!!


Jack é um Eduardo mãos de tesoura mais moderno, ou nem tanto, já que o seu mecanismo é tão inovador e tecnológico quanto um antigo relógio de cuco, instalado por uma falsa artesã de soluções milagrosas para defeitos físicos. Complexo? Nada. Muita imaginação, alguma bizarrice e até alguma infantilidade, num universo gélido e meio negro, mas recheado de musicalidade ou não fosse a sua paixão, o chilrear da mulher com traços de ave.

O que se diz deste livro e do universo do autor pode nem sempre levar à leitura do seu livro, mas recordo o efeito inebriante e apaixonante que senti quando li - METAMORFOSE À BEIRA DO CÉU - e se na altura, curiosamente um ano antes, foi capaz de considerar:

Mathias é um mágico, com uma varinha ritmada e acelerada capaz de, num piscar de olhos, metamorfosiar o leitor, expande-lhe os sentimentos, transborda-lhe os pensamentos, mete-lhe os olhos, o coração e os pés... no céu!
Malzieu é um arquitecto do surreal, um paisagista do céu, um viajante inquieto, um sonhador desajeitado, assim como Tom Hematoma «Quanto mais caía, mais popular me tornava».
É como se Mathias fosse uma pessoa e Malzieu fosse outra, mas que se completam ardilosamente e genialmente, dando origem a esta fábula sobre liberdade.


A capa da 2ª edição da CONTRAPONTO, conto com a ilustração de Benjamin Lacombe

Hoje perante a leitura deste que foi o seu primeiro livro, não posso dizer que tenha sentido nem metade deste arrebatamento.
Fica a dúvida se o problema está todo na tradução e falta de poética dada a este primeiro romance (já que tal é inquestionável na tradução de Tânia Ganho, aquando do segundo livro do autor) ou se na realidade, o autor estaria a preparar-se e a limar as arestas de toda uma arquitectura bordada a penas de pássaro e cheia de rendilhados góticos.

Quem lê ambos os livros, percebe a estrutura comum, as paixões do autor, a fixação com as aves e as suas particulares, a música, a sonoridade, as transformações alucinatórias que podemos sofrer, mentalmente, quando queremos experimentar novas sensações, sentimentos... ou simplesmente tentar ter a vida que sempre quisemos.

O universo fantástico (e eu não aprecio fantástico) do autor é negramente belo, se é que me faço entender. Sim, ele pega em alguns caprichos de criança e mistura com desejos de adulto, mas tudo de uma forma um pouco bizarra, mas nunca olho a que seja "sexual", mas por outro lado, há toda uma ideia repleta de "sem sentido" que vai camuflando alguns problemas sérios e sentimentos muito complexos, como é o caso de Madelaine para com a criança que não é seu filho... No entanto, a falta de cuidado com a linguagem, cansa e desagrada, fazendo esquecer a paixão, o primeiro amor, a primeira desilusão amorosa... tornando tudo ridículo e despropositado. É uma pena. Pode ser que numa reedição, a tradução fique a cargo da Tânia Ganho, que tão brilhantemente tornou seu este universo de Malzieu!

9º PASSATEMPO - - Já somos 4000 no Facebook!


É com enorme gosto que, entre a Chiado Editora, a autora Helena Duque, a Adega Cooperativa de Almeirim e o nosso Efeito dos Livros, conseguimos trazer até vós este pack!
Assim, em sorteio temos o livro HEROÍNA
Vejam mais na página do próprio livro
Ou no site da editora, clique aqui.
Para saber mais da Adega, consulte o site.

*
O PASSATEMPO DECORRE ATÉ 28/02/2014
*

Para se habilitar ao passatempo, preencha o formulário abaixo e siga as regras dos nossos passatempos:

ATENÇÃO - REGRAS:
- O preenchimento do formulário é obrigatório para se habilitar ao passatempo.
- Podem participar todos os dias - uma vez por dia, aumentando assim as vossas possibilidades de ganharem.
- Só serão aceites participações de fãs e/ou seguidores
- Só aceitamos participações de residentes em Portugal.
- Sorteamos o livro no random.org entre todos os participantes.
- Não nos responsabilizamos por nenhum extravio, neste caso o envio é garantido pela editora.

NOTA:
- Façam partilha do passatempo - SEMPRE PÚBLICA
- Ou copie o link e partilhe no seu mural de facebook, blogue ou outro
Ajude-nos a divulgar!!!


BOA SORTE!!!

Passatempo EXTRA - O Rapaz do Caixote de Madeira - Editorial Presença


Com o habitual e constante apoio da PRESENÇA, brindamos os nossos fãs com mais um passatempo.
Desta vez com este extraordinário relato real e pungente da Segunda Guerra Mundial. A história verídica de Leon Leyson que se cruza com a de Oskar Schindler.

Saiba mais do livro no site da Editorial Presença
E leia a nossa opinião, aqui, no nosso blogue

*
O PASSATEMPO DECORRE ATÉ 28/02/2014
*
Para se habilitar ao passatempo, preencha o formulário abaixo e siga as regras dos nossos passatempos:

ATENÇÃO - REGRAS:
- O preenchimento do formulário é obrigatório para se habilitar ao passatempo.
- Podem participar todos os dias - uma vez por dia, aumentando assim as vossas possibilidades de ganharem.
- Só serão aceites participações de fãs e/ou seguidores
- Só aceitamos participações de residentes em Portugal.
- Sorteamos o livro no random.org entre todos os participantes.
- Não nos responsabilizamos por nenhum extravio, neste caso o envio é garantido pela editora.

NOTA:
- Façam partilha do passatempo - SEMPRE PÚBLICA
- Ou copie o link e partilhe no seu mural de facebook, blogue ou outro
Ajude-nos a divulgar!!!

BOA SORTE!!!

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

As Cinquentas Sombras de quem não quer esperar

Dizem que brevemente será lançado um teaser trailer das Cinquentas Sombras de Grey, no entanto, acabo de tropeçar em videos fan-made com qualidade, sem actores xpto e bem fieis ao livro.

Podem sempre avançar para o minuto 6:00 :) 


Que vos parece?


"Pede-me o que quiseres, agora e sempre" chega hoje às livrarias!

Aqui já chegou no final da semana passada e já estou a terminar a minha leitura :)
Esta Judith é fogo!
Fogo é este Pede-me o que quiseres, agora e sempre, que me aquece neste dias frios.
Melhor arma contra o frio do Inverno?
Um romance ardente!

ok e um casaco quentinho!
Sinopse
"Pede-me o Que Quiseres, Agora e Sempre" é uma intensa história de amor, povoada de fantasias sexuais, tensão e erotismo, onde os protagonistas tratam por tu a paixão. Após provocar o seu despedimento na empresa Müller, Judith está disposta a afastar-se para sempre de Eric Zimmerman, e decide refugiar-se na casa do pai em Jerez.Angustiado pela partida de Judith, Eric segue-lhe o rasto. O desejo continua latente entre ambos e as fantasias sexuais estão mais vivas do que nunca, mas desta vez é Judith quem impõe as condições, que ele aceita em nome do amor que professa.Tudo parece voltar à normalidade, até que um telefonema inesperado os obriga a interromper a reconciliação e deslocarem-se a Munique. Longe do seu ambiente, numa cidade hostil e com o aparecimento do sobrinho de Eric, um contratempo com o qual não contava, a jovem terá de decidir se lhe deve dar uma nova oportunidade ou, pelo contrário, começar um novo futuro sem ele.  

Uma curiosidade?
Descobri o Kamasutra Pideme lo que quieres ahah
Espreitem aqui

Por mais que tente, não consigo imaginar o Paul Walker e a Anne Hathaway como Eric e Judith.
Sim, nas ilustrações vemos esses dois actores. Sim, tem ilustrações!

Uma novidade

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

6º PASSATEMPO - - Já somos 4000 no Facebook!

SIMPLESMENTE POR AMOR ÀS BICICLETAS!!!


Fica um passatempo sem igual ;)

Com o recente apoio da TEXTO EDITORES, ficam com este livro exemplar!
Passem também pela página dos autores/livro, presente no facebook.


Vejam mais no site: http://agloriosabicicleta.pt/

*
O PASSATEMPO DECORRE ATÉ 28/02/2014
*

Para se habilitar ao passatempo, preencha o formulário abaixo e siga as regras dos nossos passatempos:


ATENÇÃO - REGRAS:
- O preenchimento do formulário é obrigatório para se habilitar ao passatempo.
- Podem participar todos os dias - uma vez por dia, aumentando assim as vossas possibilidades de ganharem.
- Só serão aceites participações de fãs e/ou seguidores
- Só aceitamos participações de residentes em Portugal.
- Sorteamos o livro no random.org entre todos os participantes.
- Não nos responsabilizamos por nenhum extravio, neste caso o envio é garantido pela editora.



NOTA:
- Façam partilha do passatempo - SEMPRE PÚBLICA
- Ou copie o link e partilhe no seu mural de facebook, blogue ou outro
Ajude-nos a divulgar!!!



BOA SORTE!!!

Uma novidade Topseller e um título que tento compreender :)

Tem uma história apelativa, referências sonantes e um dos prémios mais importantes no pais vizinho - Prémio Primavera de Romance 2013
MAS
e o título?
"O ano em que me apaixonei por todas"
Preciso de ler o livro para o conseguir ligar à seguinte frase
Uma homenagem à vida, ao amor e à amizade

Sinopse
Sylvain, um jovem parisiense que está a caminho dos trinta, sofre de um caso grave de síndrome de Peter Pan: recusa-se a entrar na idade adulta. Embora possua inúmeras virtudes — é perspicaz, simpático, inteligente e versado em várias línguas —, tem também muitos defeitos: é incapaz de seguir em frente quando se trata de amor. 
A ideia de crescer assusta-o de morte, o que o leva a aceitar um trabalho mal remunerado em Madrid, para estar mais perto de Heike, a antiga namorada que ele não consegue esquecer. Sylvain traz consigo um plano para reconquistar Heike, mas, entre tantas outras pessoas incríveis com quem se cruza, alguém muito especial irá levá-  -lo a fazer uma escolha.
E quando descobre acidentalmente um manuscrito que contém toda a saga da família do seu vizinho Metodio Fournier, revela-se diante dos seus olhos uma história maravilhosa e excitante, cheia de estranhas coincidências, que muda para sempre a sua visão do amor e do mundo. No final desse ano inesquecível em Madrid, Sylvain regressará a casa, onde abraçará o seu destino.
Booktrailer 

8º PASSATEMPO - - Já somos 4000 no Facebook!

Sei que já devem estar a pensar "mas estas duas não têm travão?!".
Não, não temos!
E é com todo o gosto que lançamos mais um passatempo. 
Desta vez com o apoio da Saída de Emergência e para vos dar a oportunidade de levar para casa o Gabriel, perdão, a Redenção de Gabriel.

Por aqui o vício não tem limites e em menos de duas semanas estão lidos os dois primeiros livros da série.

Garanto-vos, mesmo que ganhem este livro e não tenham os outros dois para trás, considerem isto como um sinal dos Deuses Leitores. Entr.em numa livraria, na primeira que encontrarem e tragam para casa os dois volumes da história de Gabriel e Julia

Boa Sorte!

*
Saída de Emergência
*
O PASSATEMPO DECORRE ATÉ 28/02/2014
*
Para se habilitar ao passatempo, preencha o formulário abaixo e siga as regras dos nossos passatempos:

ATENÇÃO - REGRAS:
- O preenchimento do formulário é obrigatório para se habilitar ao passatempo.
- Podem participar todos os dias - uma vez por dia, aumentando assim as vossas possibilidades de ganharem.
- Só serão aceites participações de fãs e/ou seguidores
- Só aceitamos participações de residentes em Portugal.
- Sorteamos o livro no random.org entre todos os participantes.
- Não nos responsabilizamos por nenhum extravio, neste caso o envio é garantido pela editora.

NOTA:
- Façam partilha do passatempo - SEMPRE PÚBLICA
- Ou copie o link e partilhe no seu mural de facebook, blogue ou outro
Ajude-nos a divulgar!!!

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

7º PASSATEMPO - - Já somos 4000 no Facebook!

Para além de celebrarmos 4000 fãs, celebramos Fevereiro, o mês do amor!


As Mais Belas Cartas de Amor e Paixão levará o leitor numa viagem entusiasmante, desde a intensidade do amor à primeira vista até à eternidade do romance que permanece para além da vida. 
Veja mais aqui, no site da VOGAIS.

Sejam fãs da Editora VOGAIS, no facebook!


*
O PASSATEMPO DECORRE ATÉ 28/02/2014
*

Para se habilitar ao passatempo, preencha o formulário abaixo e siga as regras dos nossos passatempos:

ATENÇÃO - REGRAS:
- O preenchimento do formulário é obrigatório para se habilitar ao passatempo.
- Podem participar todos os dias - uma vez por dia, aumentando assim as vossas possibilidades de ganharem.
- Só serão aceites participações de fãs e/ou seguidores
- Só aceitamos participações de residentes em Portugal.
- Sorteamos o livro no random.org entre todos os participantes.
- Não nos responsabilizamos por nenhum extravio, neste caso o envio é garantido pela editora.

NOTA:
- Façam partilha do passatempo - SEMPRE PÚBLICA
- Ou copie o link e partilhe no seu mural de facebook, blogue ou outro
Ajude-nos a divulgar!!!

BOA SORTE!!!

Trilogia Erótica Italiana :: Irene Cao

A SUMA já nos tentou com Hotelle Quarto 1 e 2 de Emma Mars mas agora traz para Portugal a trilogia sensação em Itália.
Pela mão de Irene Cao ficamos a conhecer 
Io ti guardo, Io ti sento, Io ti voglio
ou como chegará até nós,
Vejo-te, Quero-te, Sinto-te
:)
O primeiro volume, Vejo-te, chega esta semana às nossas livrarias.


Sinopse
O amor é uma arte que não precisa de regras. Se fosse possível capturar o prazer, Elena fá-lo-ia com os olhos. Com vinte e nove anos, de uma beleza inocente mas vistosa, ainda não sabe o que é a paixão. O seu mundo gira à roda do fresco que está a restaurar num palácio em Veneza, a cidade em que nasceu. Mas tudo muda quando conhece Leonardo, um chef de fama internacional, que irrompe na sua vida, arrasando tudo: a recente história de amor com Filippo, a ideia que sempre teve de si própria e, principalmente, a sua forma de viver o sexo. Porque Leonardo, inquilino inesperado do elegante palácio em que Elena trabalha, chegou para lhe abrir as portas de um paraíso inexplorado cujas chaves só ele possui. Mestre na arte de dar prazer através das suas criações culinárias, Leonardo sabe que o prazer é uma conquista de todos os sentidos. E promete levar Elena para lá dos seus limites, até ao doce e perigoso abismo da obsessão. Mas sob uma condição: Elena nunca poderá apaixonar-se por ele. Elena não tem alternativa senão aceitar e deixar-se seduzir por aquele homem de passado obscuro, que parece fugir do seu desejo de o amarrar…

Uma novidade