Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 7 de março de 2016

Opinião "Simplesmente Nua"

Encontrar alguém que nos descobre o corpo e alma é das melhores coisas que nos pode acontecer.
Brynne descobriu isso e muito mais. Na presença de Ethan Blackstone, as barreiras que ergueu à sua volta começam a ceder até ela dar por si Simplesmente Nua.


Conhecemos Brynne, uma Americana erradicada em Londres, o local longe o suficiente do drama do seu passado.
Estudante de pós-graduação e modelo fotográfico (maioritariamente de nu artístico), Brynne vive o seu dia a dia longe de confusões, especialmente longe de problemas masculinos.
Mas o momento em que os olhos de Ethan Blackstone recaem sobre si e o nu fotográfico que adorna a parede de uma galeria da cidade, Brynne sabe que foi colocada em movimento uma mudança drástica na sua vida.
Ethan, o auge do controlo e segurança, é um homem decidido e apaixonado que se prende a Brynne desde o primeiro momento em que a vê.

 

Juntos são ingredientes de uma atracção explosiva, capaz de banir os entraves íntimos de dois desconhecidos para juntos criarem uma sintonia mágica.
Delicioso! Foi o meu pensamento ao observar a dinâmica em mutação de duas pessoas que começam como estranhos e que rapidamente estabelecem confiança e se aceitam nos braços um do outro.
Mas por vezes o corpo vai mais longe do que a mente está disposta a ir e Brynne tem fantasmas que assombram o seu presente e a possibilidade de tornar um acaso fortuito com Ethan em algo mais.

Além de dedicação e carinho, é de honestidade que Brynne mais precisa.
Será que é isso que irá obter desta tempestade de olhos claros e sotaque inglês que entrou a trovejar na sua vida? 
Ou Ethan será mais um desastre que a irá deixar repleta de cicatrizes?

"Simplesmente nua" é a combinação perfeita entre a tesão e o coração, especialmente no personagem de Ethan, nas suas duas facetas, a pública e privada.
Apaixonei- me por ele antes da 100° página 😆
Mas não deixei de achar que o fim é precipitado e previsível. Sim, previsível. Acho que dei por mim a saber como isto acabava logo nas primeiras páginas mas eu quando gosto de algo quero, mesmo do que me faz mal, quero sempre mais. Poderia enrolar a história ali por mais 50 ou 100 páginas só para Ethan ter mais tempo de antena, mesmo que tenha encontrado coisas que não ache normais.

"Entrega total", o segundo livro da série Blackstone, não chega amanhã, logo não cedo o suficiente.

Faz tempos que falava de querer ler esta série e não desilude mas com toda a certeza está era daquelas que consumia TODA seguida.
Mesmo com as falhas, sim...porque eu encontrei uma ou outra mas esta REVIEW que li no goodreads fez-me rir. A realidade de Londres Versus A ficção criada pela autora.

Booktrailer


e não David Gandy não o Ethan Blackstone, lamento imenso. Gandy, na minha cabeça é o Professora Gabriel Emerson....ok!?
Estamos conversadas?
:)

Sem comentários :