Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Opinião "Alguien que no soy"


Qual a probabilidade de pegar num livro ao calhas numa loja de coisas em segunda mão e acabar a rir a bandeiras despregadas com o que se tornou a minha primeira leitura em espanhol?
Pouca!
Mas uma parte de mim deve ter sido atraída para aquele título que me disse tanto ainda antes de saber que "Alguien que no soy" é fiel ao tipo de leituras com que gosto de preencher os meus dias.
PS: eu sei, as gomas, eu nem reparei nisso quando comprei o livro. ok? afinal a minha mente não é assim tão...desviante! 

Não procurem na estantes das livrarias portuguesas. A série "Mi elección" de Elísabet Benavent ainda não chegou cá. Esta edição de bolso é espanhola e com ela tive direito a um enriquecimento de vocabulário que parece tirado de um filme porno.
Mas caso um dia ela cá chegue ou, como eu, estejam numa de se aventurarem numa leitura em espanhol, aqui fica a sugestão.

Conhecemos Alba a viver para o seu trabalho de sonho, o de ser jornalista. Pouco interessada nos homens, até porque as suas últimas experiências não foram muito interessantes, Alba vive focada em ser boa no que faz mas no dia em que a crise bate à porta do jornal em que trabalha e o tapete lhe é puxado debaixo dos pés, Alba cai de rabo no chão. Sem o trabalho que a definia, que fazia dela "Alba a Jornalista", quem era ela realmente?

Decidida em pagar as contas que a permitem manter o seu mini apartamento, Alba inicia funções numa nova empresa que foge por completo ao seu sonho. Deixou de ser "Alba, a jornalista" para ser apenas uma secretária.
Mas o que podia ser um sem fim de dias aborrecidos presos a uma secretária ganha animo logo no primeiro dia quando ao ser apresentada aos colegas de trabalho encontra dois homens que, no meio de tantos colegas aborrecidos, merecem um segundo (terceiro, quarto, décimo) olhar.

Hugo é divertido, brincalhão, descarado, um pecado com pernas e um corpo que foi talhado para vestir um bom fato. Nícolas é mais calado mas com um olhar capaz de despir uma mulher com os olhos e um sorriso capaz de desarmar armas nucleares.
O clima entre Alba e Hugo aquece ainda antes de se conhecerem no escritório e o rastilho que se criou daí em diante arde com uma rapidez louca, levando-os a consumirem-se como loucos.
Mas será que Alba está disposta a deixar o corpo e a alma a nú?
Hugo não é uma variante singular e o termo "bagagem" ganha um significado muito mais abrangente neste caso.
Estará Alba preparada para quebrar os tabus que a sua educação e a sociedade sempre lhe incutiram?
Quando será que irá decidir deixar a vergonha à porta e entrar decidida numa experiência que tem tudo para ser explosiva em mais do que uma maneira?
Pode uma amizade resistir a um bom par de Piernas? :)


Não vos preciso dizer mais o que se vai passar aqui, pois não?
Garanto-vos que se vos enrubesce as bochechas ao ler muitas das passagens. Ou não, talvez seja só do vosso cérebro estar a ler em espanhol. Tudo ganha uma conotação tãooooooo sexy e caliente. Bem, pelo menos no meu é assim.

Questão agora é....
Lá vou ter de comprar os outros dois livros, não é?
Preciso de saber o que vai acontecer a seguir até porque Alba, mi amor, ni santa, ni puta....solo mujer.
Quero saber o que vais fazer a seguir!

Ah e se quiserem ler...
Empresto a quem pedir com amor e carinho :D
Tenho umas duas ou três pessoas que VÃO ter de se orientar com um dicionário para o ler.

Até lá...fica uma música referida no livro e que já fez parte da minha banda sonora pessoal...oh Lenny mãezinha do céu! 
Curiosamente, agora que oiço a letra, tem mesmo muito a ver com a história.
"If can't say no, just think about me"

Boas leituras!

Sem comentários :