Pesquisar neste blogue

A carregar...

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Opinião "Promete-me"

Nunca subestimes nada nem ninguém. 
Um livro pequeno pode conter uma história poderosa e "Promete-me" prova isso mesmo.


Devorei a história de Beth em meia dúzia de horas. Tornou-se tão socialmente aceitável estar a olhar para o telemóvel que eu só me torno ainda mais anti social se tiver interessada num livro que ando a ler em formato digital.

Quando li a sinopse lembrei-me dos filmes e séries que já vi em que abordavam o tráfego humano mas nunca nos é colocado diante dos olhos certos horrores mas ao ler o que li, a minha imaginação soltou a rédes e tive cenas em que precisei de um momento para respirar.

Beth tinha uma vida perfeita. Os pais amorosos, o namorado dedicado, uma vida adulta a começar, até ao dia em que Beth foi raptada e a escuridão se apoderou dos seus dias.
O tráfico humano é uma realidade cruel num mundo onde não é justo ser mulher.
Condenada a ser escrava de um nojento sem piedade, Beth lutou e sofreu durante 7 longos anos.
O que sofreu? Como escapou? Que cicatrizes marcam o seu corpo e alma?
Haverá futuro para uma sobrevivente ou é apenas uma questão de tempo até que Beth se veja novamente enredada na teia venenosa do Mestre?


Numa narrativa intercalada que nos elucida sobre passado e nos desbrava caminho no presente, "Promete-me" é uma historia assustadora de luta e sobrevivência que nos consegue deixar de boca aberta uma ou duas vezes não sem nos lembrar que até nas vidas mais negras há luz e esperança.

Curiosas influências de um episódio macabro de Mendes Criminais, Hawaii 5-0, Sons of Anarchy e um bom romance erótico que consegue ainda nos fazer rir e deixar penduradas para a sua continuação.

Relembro:
Um romance obscuro, com elementos ásperos, tais como linguagem forte, violência e conteúdo sexual forte. “Promete-me” é o primeiro livro da série “Hoje e Sempre” e contém temas sensíveis para algumas pessoas.



E sim, não é para pessoal de estômago fraco. Antes de ser erótico é de agoniar.

Notas desta leitura que é uma croma a fazer marcadores em livros digitais:
expressões que me soam em PT-Brasil. Têm lógica visto que a autora é uma mistura dos dois lados do Atlântico.
Adorei o Alec mas só acho que o homem procedeu mal logo ali no início mas epah, quem sabe, talvez fosse manobra de distracção para que Beth, depois de um ataque de pânico, tivesse outras coisas mais interessantes em que pensar :P

Relembro que temos a decorrer um passatempo em que oferecemos um exemplar deste livrinho para todos os participantes deste e do outro lado do Atlântico.

BOA SORTE e boas leituras :D

"Promete-me" é um livro
Para mais informações visitem o site
ou o facebook da autora

Sem comentários :