Pesquisar neste blogue

A carregar...

segunda-feira, 13 de março de 2017

«IOGA para corrigir a visão» pelo método de Dr. Kazuhiro Nakagawa - Opinião

Um livro Pergaminho.


"Atingir o pleno potencial da visão é uma experiência que muda a vida.

Temos a «visão pura» quando é o cérebro que usa os olhos."

*

Mais importante que todos os exercícios que este livro e o método Makagawa possam ensinar é atingir a meta de ver com o cérebro, ou seja, «o poder de ver». Kazuhiro Nakagawa acredita e difundo um dos princípios mais importantes da filosofia yogin, a da visualização positiva, a da crença de sermos capazes de atingir algo que desejamos. Logo, se a pessoa quiser ver, irá ver!

Por isso, este livro não é propriamente sobre Yoga ou com exercícios de Yoga, é claro que a sua prática ajudará em muito, seja para os exercícios de consciencialização corporal, postura e limpeza orgânica, como para todo um melhoramento mental, no entanto, este livro pretendo ajudar com exercícios simples que garantem uma cura natural da miopia, o astigmatismo e a hipermetrofia.

Desde o início do livro somos chamados à atenção para o facto de a visão ser o nosso interruptor para a felicidade. As pessoas vêem mal e são menos felizes, estados frequentes de depressão pioram com as doenças oculares, situações de má nutrição ou alimentação desregulada são também causadores de má visão e claro, a longa exposição à tecnologia, causando o chamado tecnostress que nos está a roubar visão a uma velocidade galopante. 

A tecnologia que nos deveria melhorar a vida, está a causar-nos todo o tipo de stress e a enviar-nos constantemente luz prejudicial aos nossos olhos, diminuindo as capacidades naturais da nossa estrutura ocular, nomeadamente com a percentagem de lágrima que estamos a perder, fomentando miopias mais graves. Mas não só a tecnologia, a alimentação, a poluição e os óculos e lentes graduados que não curam, apenas dão o suplemento que a pessoa precisa, por exemplo, na focagem. Resolve como um penso rápido, mas desabitua o olho a se auto regenerar. Então o livro apresenta exercícios que o médico japonês intitulou de fitness da visão. É claro que todos requerem treino/repetição, mas precisam também que fiquemos mais alerta para os malefícios dos dispositivos tecnológicos e a necessidade de melhorar a postura, a alimentação, a qualidade do sono e a importância da vitamina D/expor-se à luz do dia, ao sol; e até, a importância de pestanejar, chorar e inspirar mais e melhor.

Leia este livro e diga sim à vida!

"No início deste livro, afirmei que "tudo começa com a visão". Por outras palavras, o «poder de ver» é um interruptor que activa qualquer coisa, que desperta e acciona aquilo que estava adormecido. É a génese, um novo começo, o momento em que podemos ter a epifania de um sim à vida. Por essa razão, chamo a esse interruptor visual «o interruptor da felicidade»"

Para ligar o interruptor da felicidade, ver mais e melhor, talvez seja melhor começar por exercícios simples e de concentração, mudança de foco e relaxamento dos olhos:

- Exercícios de relaxamento para diminuir a tensão 


- Exercícios para potenciar o relaxamento dos músculos oculares e aumentar a % de lágrima


- Exercícios para mudar o foco e aumentar concentração


E o que mais me cativou, para reduzir a miopia e melhorar o foco foi a sugestão do uso de máscara ou óculos reticulados que, na leitura, permitem ler sem graduação já que os "furinhos" vão corrigir o nosso foco natural e com o tempo e o uso recorrente irão corrigir a nossa miopia. Estou tentada a experimentar para as minhas muitas horas de leitura. 



O «poder de ver» está intimamente associado ao "querer viver melhor" e para tal é necessário a prática constante da focagem positiva e da capacidade de esvaziar a mente. 
Haja treino e meditação!

Sem comentários :