sexta-feira, 28 de abril de 2017

Opinião "O Coração de Simon contra o MUNDO"

"Uma história deliciosa"
Com ou sem acompanhamento de Oreos durante a leitura :D

Capas lowbudget à le EfeitdosLivres :D

Simon é um puto simplesmente delicioso. Meio geek/ meio cool, faz dos seus dias a escola, o grupo de teatro, o triângulo de amizade com os dois amigos mais antigos Leah e Nick, a família meio cool/meio embaraçosa e os emails testamento com Blue, a única pessoa que sabe que a vida de Simon é vivida com um pé no armário (ou será cá fora?)
O anonimato da internet deu-lhe a conhecer alguém que o entende. Sim, todos sabemos os perigos online mas vamos esquecer isso durante um bocado e forcar-nos na possibilidade de falar com alguém sem julgamentos, expondo o que nos vai na alma sem que essa pessoa esteja em posição de nos questionar sobre quem somos e o quão diferente estamos de quem sempre eles conheceram ou que temos dado a conhecer ao mundo até então.
Mas no momento em que um colega, que tinha todo o potencial para ser um bom amigo, o torna vítima de chantagem sob ameaça de exposição do seu segredo, Simon só tem duas alternativas...colaborar ou dar o passo que o expõe ao mundo. 

A adolescência não é fácil para ninguém. A afirmação, as emaranhadas teias de ligações afectivas, a constante mudança do corpo, a capacidade da mente em extrapolar tudo para proporções épicas não ajuda o dia a dia mas quando ainda juntamos ao bolo a necessidade de guardar connosco um dos elementos que nos começam a definir, deve ser ainda mais difícil.

"...não achas que toda a gente devia ter de se assumir? Porque é que hétero tem de ser a norma? Toda a gente devia ter de se declarar para um lado ou para o outro..."

Gostei da leveza do livro, da personalidade de Simon, da dinâmica com Blue, entre outros pequenos detalhes.
A afirmação individual de quem quer que seja, sobre qual quer que seja a sua preferência (sexual ou não ) requer muito de uma pessoa, além de uma grande dose de atitude e coragem.
Gosto que os tempos tenham mudado ou que pelo menos estejam a mudar para que quem quer que leia este livro veja que não é só ser vítima ou alvo de gozo, que há esperança, que há aceitação. Que pode ainda não estar em todo lado mas ela há. 
Podem perguntar "o que sei eu?" Provavelmente nada, sou uma mulher branca, de 30 anos, solteira e hetero.
Mas sabem o que sei? 
Não há nada melhor que sermos nós mesmos, tenhamos 16 ou 36!

"O Coração de Simon contra a o mundo" pode ser uma leitura YA mas é um livro que agrada a muita gente e que como eu o irá consumir de rajada.

E sabem uma coisa, este filme vai ser adaptado ao cinema e já tem data prevista de estreia para o primeiro trimestre de 2018.
Quem entra?
Ora aqui fica uma amostra.
Depois não digam que não avisei.

"O coração de Simon contra o mundo" é uma aposta