quarta-feira, 4 de abril de 2018

Opinião "Conquistar um Duque"

Vossa Graça pela frente,
Sua Desgraça pelas costas.


James, Duque de Harland, segundo filho de um pai nada afectuoso e uma mãe que morreu durante a sua adolescência, lutou sempre contra as convenções da sociedade. Decidido a manter-se longe, fez das Índias Ocidentais a sua casa até ao dia em que perdeu o pai e o irmão num acidente. Como último homem da família Harland herdou o título, a fortuna e a responsabilidade de dar continuação ao legado. Para tal precisa encontrar uma candidata adequada, uma graciosa e irrepreensível rosa inglesa com um pai bem posicionado no Parlamento.
Parece coisa fácil mas não é, e o método de James é tão escandaloso como a sua reputação.
Depois de pesar pros e contras, convidou quatro senhoras, e as suas respectivas mães, para uma estadia na sua propriedade.
Cheira-me a receita para o desastre.
Quase que lhe podíamos chamar um The Bachelor Duke.

E onde entra a nossa personagem feminina? Ela é uma das convidadas...ou melhor, ela é a cara chapada de Lady Dorothea, sua meia irmã e filha legítima do Conde que se envolveu com a sua mãe, uma cortesã de Covent Garden, mas que nunca assumiu Charlene como sua filha.
Nascida e criada numa casa do pecado, Charlene tem lutado contra a má vida e alguns credores complicados, por isso, quando a oportunidade de saldar as contas da família se apresenta à sua frente, sob o pretexto de se fazer passar pela recatada meia irmã, não há nada que a demova.
E tudo poderia correr bem, tendo em conta as outras candidatas, não fosse o Duque um homem fora do vulgar, desabituado de algumas convenções sociais e que está decidido a manter ao longe tentações desnecessárias, já que vê o casamento como um contrato, um meio para um fim.
No entanto, o primeiro encontro entre James e Dorothea (a falsa) acaba com ele no chão, aos pés dela e em mais do que uma maneira.
Poderá James encontrar a mulher modelo que diz necessitar neste grupo?
Conseguirá Charlene manter a fachada ou acabará por deixar a sua verdadeira personalidade definir Lady Dorothea aos olhos do Duque?

Repleto de incidentes deliciosos, "Conquistar um Duque" traz-nos uma história pouco convencional, de um homem que tem medo de se dar e acabar magoado e uma mulher que dá tudo o que tem para proteger os que mais ama. Uma bonita história que nos faz sorrir, torcer pelas personagens e por um final feliz. Uma narrativa rica, capaz de nos fazer sonhar com o cheiro a chocolate, Duques de olhos verdes na proa de um navio a cortar o mar, sob um sol abrasador.
É sem dúvida uma leitura a devorar, de preferência, com uns quadradinhos de chocolate a acompanhar.

Espero que os amigos de James, Nick e Dalton, também tenham direito a livro. Cheira-me que depois deste Duque pouco convencional, os outros ainda vão ser melhores
E já confirmei....os outros duques da desgraça também têm livros. 
Que venham eles! :)

"Conquistar um Duque" é uma aposta

Sem comentários :