quinta-feira, 5 de abril de 2018

Opinião "O Regresso da Primavera"



"O Regresso da Primavera" é um romance maduro, talvez o primeiro que leio em que me lembro de conhecer o casal já emparelhado.

Lorenzo e Fiamma estão na casa dos quarenta, cada um tem o seu passado, os seus sucessos e os seus fracassos a nível pessoal, amoroso, familiar e profissional.

Lorenzo vive bem, seguro com o património familiar mas trabalha por gosto à sua paixão pelo ensino, por moldar as mentes do amanhã. Farto de se sentir inútil numa escola semelhante à que frequentou, Lorenzo muda-se para um Instituto desfavorecido no Centro de Milão, cidade a que sempre chamou casa.
Já Fiamma vive os seus dias entre duas paixões, as filhas e a editora que criou com o seu melhor amigo e a mãe do mesmo. Editora dedicada aos seus autores e as obras que criam, Fiamma teve foi azar no amor. Do passado ainda vem a reboque um ex marido mulherengo.

Tanto para Lorenzo como Fiamma chega o momento em que necessitam de renascer para o amor e felicidade, tal como a Primavera.
Poderá o passado ficar onde está e não voltar para os incomodar?
Ou será que é a nossa bagagem nos dá bases para sermos o que somos hoje, fortes e cientes do que queremos?

É interessante ler sobre personagens que não estão agora a conhecer-se mas que ja estão efectivamente juntos e quando ficamos a conhecer em retrospectiva pedaços importantes dos seus passados, temos muito mais gosto quando chega o breve momento que nos transporta ao momento em que efectivamente entraram na vida um do outro.

Sveva leva-nos a passear por Milão, que ainda não conheço e dá-nos uma forte e descontente opinião sobre o estado do seu país, dos seus governantes e do futuro incerto que se espera para tantos italianos, especialmente os jovens. 

Como só li dois livros da aurora nao posso fazer grandes comparações mas em questões de gosto posso dizer que "A Vinha do Anjo" foi muito mais interessante.
Quem sabe um dia destes leia outro :) 

"O Regresso da Primavera" é uma aposta


Sem comentários :