sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Mais uma entrada na Estante do Pecado

Quantos livros eróticos tens tu?
.....
ahhh
....
Vamos fingir que não tenho uma estante só para este género e seguir em frente com o nosso dia.
Elsa e a estante do pecado :D


A Trilogia Submissa de Tara Sue Me passa a ter lugar na estante, só fica a faltar A Iniciação.

Quem já leu esta trilogia?
Que me dizem...é boa?

Novidades Sextante :: "Terra Amarga" de Joyce Carol Oates

«Selvagem, poético, sem compaixão… a mão de Oates nunca esteve tão segura, os seus olhares nunca foram tão penetrantes» escreveu o The Washington Post a propósito de Terra Amarga, um novo livro de contos de Joyce Carol Oates que a Sextante Editora publica a 7 de novembro.


Uma das principais candidatas ao Prémio Nobel da Literatura, Joyce Carol Oates tem uma vasta obra publicada, que conta com mais de 40 livros, desde romances, novelas, poesia, peças de teatro e ensaios.

Na Sextante Editora estão já publicados dois romances da autora, Rapariga negra, rapariga branca e A filha do coveiro.

SINOPSE
Esta reunião de dezasseis contos de Joyce Carol Oates – histórias que revelam, com precisão e força inesquecíveis, o poder da violência, da perda e do luto moldando uma sociedade e as suas almas – confirma-a como um dos grandes mestres contemporâneos da arte da short story.

Joyce Carol Oates atinge neste livro o cume das suas capacidades narrativas: capacidade de observar o quotidiano, precisão lapidar da descrição, imaginação prodigiosa e doseamento do humor negro e do suspense.

Terra Amarga não é um livro para adormecer.

Uma novidade

Opinião "Ama-me" - Terceiro livro da Trilogia Stark

Com a leitura de “Ama-me” chegamos ao fim da trilogia Stark e a conclusão desta história é exactamente aquilo que desejamos, um encontro de emoção, dor e provas de amor que nos fazem perceber que a vida, embora tenha os seus momentos duros que nos levam ao chão, é o que decidimos fazer com ela depois de nos levantarmos e caminharmos ao lado de quem nos ama.
Este livro pode ser o fim da trilogia mas é o princípio de um novo e pacifico caminho para Damien e Nikki, que depois dos passados dolorosos e dos fantasmas que os perseguem no presente, merecem mais que ninguém uma pausa, de preferências a dois.


Do passado conturbado que Nikki tem marcado em si aos segredos revoltantes que Damien encerrou na sua juventude, venha o diabo e escolha. Este par foi feito um para o outro e a percepção disso mesmo chega nos momentos de maior tumulto.
“Na realidade, eles são a bóia de salvação um do outro e é nos momentos mais íntimos, ousados e violentos que encontram a paz que tanto necessitam e lhes é restaurada a capacidade de enfrentar o que se segue.” (na opinião ao livro “Deseja-me”)
É no contacto um com o outro que atingem o nível de paz que precisam, seja com o simples acto de dar a mão seja com as cenas devastadoras e intimas que nos tiram o fôlego. E nesse aspecto, quer neste livro, quer nos anteriores, as cenas intimas entre eles sempre foram FOGO.

Em “Ama-me” retomamos à história de Nikki e Damien no momento em que, mais nunca, é a proximidade de ambos que apazigua o corpo e a mente do casal. Damien encontra-se a dois passos de perder a sua liberdade e Nikki o grande amor da sua vida que é igualmente a ancora da sua sanidade mental.
Em “Liberta-me” centrámo-nos em Nikki e na relação escaldante que cria com Damien, em “Deseja-me” tivemos a oportunidade de ver a explosão de átomos que são estes dois na mesma sala para agora chegarmos ao terceiro e último capítulo onde temos provas concretas da ligação avassaladora que possuem enquanto as diversas provações da vida os atormentam. Mas o que os une vai além da atracção e do amor, é uma necessidade, um bálsamo para a saúde mental e física de cada um, como indivíduos e como casal.
“Tu és o que me dá força. Eu sou o que te concentra Nikki, então tu és o que me estabiliza”
É nesse equilíbrio, nessa balança que Nikkie e Damien encontram o terreno sagrado que desejam que ninguém perturbe. Ai conhecem os pesadelos um do outro e sabem exactamente como lidar com eles e com os elementos do passado que assombram o presente.
E quando essas variantes ameaçam o futuro é que descobrimos o poder de um amor entre duas almas sofridas. 
Que derradeira prova de amor será necessária para manter a união entre Damien e Nikki?
Qual o futuro para estes dois?

Em Ama-me vamos recear por eles, sorrir pela sua união e desejar que, assim como Damien e Nikki, todos os que procuram quem os entenda, um dia os encontrem.


Fica a nota, dia 4 de Novembro será lançado um novo livro. Querem que eu diga mais?
Depois não se queixem de spoilers!!
Ah e até lá, ebook people, arranjem estes
- data de lançamento em Portugal - 6 de Novembro

Uma trilogia 

Novidades Novembro :: Editorial Presença - "Serena"

"Serena" em Livro chega no mesmo mês em que a sua adaptação ao cinema, com Jennifer Lawrence e Bradley Cooper nos papéis principais estreia nas salas portuguesas.
Numa versão dois em um, aqui fica o livro de Ron Rash e o filme de Susanne Bier.


Sinopse
Início da Grande Depressão. George Pemberton está de regresso à Carolina do Norte depois de três meses passados em Boston. Traz consigo a sua mulher, Serena, e os planos de ambos para se tornarem, unindo os recursos de cada um, barões da indústria madeireira. Em poucos anos o império cresce, gerido em parte pela mão implacável e sem escrúpulos de Serena, que não hesita em eliminar qualquer ameaça às suas ambições. Quando descobre que não poderá ter filhos e que George tem um filho de uma anterior relação, Serena fica determinada a não deixar que nada nem ninguém se intrometa entre si e o marido. Num cenário magistralmente evocado, povoado por uma galeria de personagens memoráveis, encontramos uma história surpreendente de amor e obsessão.


Uma novidade


quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Quando os livros se tornam filmes :: "Dei-te o melhor de mim"

Queria sentar-me aqui e dizer que não me vieram as lágrimas aos olhos durante o filme, queria...mas não me é possível, as lágrimas são bem mais fortes do que eu.

Nicholas Sparks cria estas histórias que nos fazem sonhar, odiar o mau, pensar na nossa vida ou imaginar aqueles momentos idílicos entre as personagens, e nós, como românticas que somos, caímos que nem umas patinhas. Este autor sabe o que faz, sabe o que prende o seu público e para quem afirmava a pés juntos "não me vejo a ler Nicholas Sparks", hoje sou capaz de dizer que, a pouco e pouco, irei ler todos os seus livros. 

Quando li "Dei-te o melhor de mim" retive dois ou três pontos que, anos depois, encontrei muito bem retratados no filme. A memória não me permite dizer se a adaptação está fiel mas o que está, meus amigos, está óptimo. Extremamente bem captada a personalidade de Dawson, quer em jovem quer em adulto, o fervilhar contagiante de Amanda em miúda e a dualidade entre o coração e a razão em adulta, a presença serena de Tuck e a beleza transcendente da Carolina do Norte. 
Os cenário parecem "photoshopados" de tão belos que são e "Dei-te o melhor de mim" é exactamente o que se espera dele, um lindo romance agora adaptado ao cinema, pronto para roubar suspiros e lágrimas (aos mais emotivos).
Quem tem o livro mais fresco na memória saberá dizer as alterações feitas. Eu fiquei a babar pelo James Marsden! :P

Não percam a oportunidade e levem a cara metade ao cinema ou façam como eu e levem a mãe que é mega fã de Nicholas Sparks.
Acho que qualquer dia faço uma maratona de filmes baseados em livros de Nicholas Sparks.
Romance, pipocas e lágrimas :D

Como não vos posso deixar a opinião ao livro, deixo-vos o trailer e a vontade para irem ao cinema

Novidades Novembro Presença :: "O Amor da tua vida"


Sinopse
Contra toda a lógica da teoria das probabilidades, Christine Rose vê-se, no curtíssimo espaço de um mês, por duas vezes diante da iminência de assistir a um suicídio. No primeiro caso, o de Simon Conway, não conseguiu impedi-lo. Mas quando, uma noite, ao atravessar a ponte de Ha' penny, em Dublin, se depara com um homem, que ameaça atirar-se ao rio, Christine promete a si mesma que desta vez não irá falhar. Adam Basil, é este o nome do misterioso estranho, não pode morrer. Tem então uma ideia inusitada: fazer um pacto com ele. Compromete-se a, até ao dia do seu 35º aniversário, a duas semanas de distância, fazê-lo apaixonar-se de novo pela vida. O Amor da Tua Vida traz-nos Cecelia Ahern no seu melhor, com uma história capaz de nos comover, divertir e apaixonar.

Já publicados pela Presença, temos:

Lidos pelo Efeito dos Livros:

Realmente a nossa conta está fraquinha mas ainda temos um "Para sempre, talvez" na estante a aguardar leitura.

Cecelia Ahern é uma autora

Aquisições à Biblioteca da ElsaR :)

Eu fiz anos ontem mas na última semana comprei mais três livros.
Esperar pelo aniversário??
ahhh não aguento!!


Submissa de Tara Sue Me (tinha já o Dominador à espera)

E vocês, qual foi o último livro que compraram?

Novidade VOGAIS :: KAKEBO 2015

Há várias palavras japonesas que utilizamos muitas vezes no nosso quotidiano. Certamente já terá visto na televisão imagens da destruição provocada por um tsunami; e já terá cantado num karaoke num sábado à noite; e talvez praticado karate depois da escola, em adolescente; e não resistirá, de vez em quando, a um delicioso prato de sushi; e terá ainda resolvido muitos sudokus em momentos de lazer.
Se nunca ouviu falar do Kakebo, aqui tem uma pequena aula teórica: esta palavra tem origem japonesa e a soma dos três carateres com que se escreve na língua original (家計簿) significa literalmente «livro de contas para a economia doméstica». 


O Kakebo é um fenómeno de grande popularidade no Japão, sendo utilizado todos os dias por centenas de milhares de pessoas em todo o mundo para registar e controlar com detalhe as despesas e receitas pessoais, e gerir a economia familiar até ao último cêntimo que entre e saia de casa. A sua popularidade é tal que são publicados, a cada ano, centenas de modelos adaptados a todos os públicos, desde famílias numerosas ou casais sem filhos, a solteiros ou até adolescentes. 

A formação e experiência do leitor não são importantes para a utilização do Kakebo: qualquer pessoa conseguirá usá-lo fácil e rapidamente, seja mais ou menos conhecedora de ciências, letras ou matemática, pois está construído com simplicidade, eficácia e clareza. 

O Kakebo será uma ferramenta de excelência para organizar as suas contas domésticas: saberá sempre quanto gastou no jantar de sábado à noite, na festa que se seguiu — ou na saúde e educação da família, nas despesas correntes, nos presentes aos seus amigos e familiares, na manutenção do seu automóvel, no cabeleireiro, no supermercado… 

A Vogais disponibiliza as primeiras páginas para consulta imediata, aqui. 
Para mais informações, consultem o site VOGAIS

"Um dia" espera por "Nós" (Uma Novidade Jacarandá)

"Um dia" de David Nicholls é um dos livros preferidas da metade colorida.
Finalmente chegou a Portugal o mais recente romance do autor e há um espaço reservado na estante só para ele, mesmo ao lado de "Um dia".


«- Alegrava-me a expectativa de envelhecermos juntos. Tu e eu, a envelhecermos e a morremos juntos. - Douglas, porque havia alguém no seu juízo perfeito de se alegrar com tal coisa?» 

Douglas Petersen compreende a necessidade da sua mulher de se «redescobrir a si própria» agora que o filho vai sair de casa. Estava apenas convencido era de que se iriam redescobrir juntos. Por isso, quando Connie anuncia que também se vai embora, ele resolve transformar as últimas férias em família na viagem das suas vidas: uma viagem que irá reaproximar os três e conquistar o respeito do filho. Uma viagem que irá fazer com que Connie volte a apaixonar-se por ele. As reservas estão feitas, os bilhetes comprados e o itinerário planeado com uma precisão cirúrgica. O que poderá correr mal?

Uma novidade
Sigam a página Facebook da Jacarandá Editora e fiquem a conhecer mais detalhes no sítio da Editorial Presença.

O livro já se encontra em pré-venda e as ofertas que o acompanham são diversas. Na FNAC um notebook, na Wook um conjunto de postais e na Bertrand um bloco de post-its, tudo personalizado de acordo com o novo romance de David Nicholls, "Nós"
Pessoalmente, fiquei rendida ao notebook. :D

Novidades Topseller :: A Festa Do Adeus

Perspicaz, divertido e comovente, "A Festa do Adeus" emocionará todos aqueles cujos corações já enfrentaram tempestades inesperadas.


Sinopse
 Gwyn Huntington sabe como organizar uma boa festa. Mas na manhã do 35.º aniversário do seu casamento, ela está a tratar dos preparativos finais para uma festa muito particular: a festa do seu divórcio.A quase 200 km dali, a futura nora de Gwyn, Maggie Mackenzie, encontra-se no seu apartamento de Brooklyn a tentar organizar a sua nova vida. Maggie está apaixonada por Nate, um homem maravilhoso, e nesse dia vai conhecer os pais dele. Mas o dia em que os conhecerá será o dia em que se vão separar. E porque é que Nate lhe escondeu tanta coisa do seu passado, que só agora lhe revela?"A Festa do Adeus" leva-nos até às vidas de duas mulheres que, apesar de todas as diferenças que as separam, se confrontam com a mesma dúvida: até onde podemos ir para ficar com a pessoa que amamos?

Laura Dave é autora de outro título editado pela Topseller este ano, O Primeiro Marido.

Alice Kuipers em dose dupla

Da wishlist para a estante
agora no Efeito dos Livros.


Uma autora 

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Opinião :: "Os Inocentes" de Taylor Stevens


Vanessa Michael Munroe, a melhor Informacionista está de volta e com ela vem a lealdade desmedida, a sede de sangue, Logan, Miles e um passado capaz de dar pesadelos a qualquer pessoa.
Se no primeiro livro Michael era capaz de acabar com a vida de alguém em segundos, em “Os Inocentes” o peso do passado atormenta-a todas as noites, durante as poucas horas que os seus olhos se fecham, tornando-a numa ameaça tanto a dormir como acordada.

Michael, sob toda a carapaça bad ass e a sede por destruição que fervilha no seu sangue, tem coração e sente a culpa pelas vidas que tirou, mesmo aquelas que não mereciam continuar a respirar pelos crimes hediondos que cometeram.
No entanto, sabe que pelos motivos correctos, para salvar inocentes e fazer justiça, a sede de sangue que nela habita não a fará hesitar na hora de resolver a situação.
Por esse motivo e pelo perfil já anteriormente traçado na minha opinião de A Informacionista, Michael é a pessoa indicada para esta nova missão, quando o seu melhor amigo e confidente Logan lhe pede encarecidamente a extracção (palavra simpática para rapto) de uma menina que foi tirada à mãe e que se encontra inserida na seita religiosa Os Eleitos, grupo fanático com comunas espalhadas pelo mundo, que segue os ensinamentos do profeta sendo que muitos deles nos revoltam o estômago e nos deixem sem saber como é que alguém se mete nisto.

Em “Os Inocentes” a missão de Michael é resgatar Hannah e a narrativa alternada dá-nos vontade de empurrar a nossa heroína para o caminho correcto, para que salve a miúda antes que mais alguma coisa má lhe aconteça.
Este livro faz-nos pensar que a nossa vida depende, acima de tudo, de onde nascemos e nos braços de quem. Faz-nos igualmente pensar em como as crianças estão vulneráveis a quem lhes quer fazer mal, a quem está disposto a usar a palavra divina para perpetuar a sua depravação.

Com a ajuda preciosa de Milles, um misto de pró e contra resultante da última missão, Michael vai entrar de cabeça na busca por Hannah numa Buenos Aires quente e corrompida, enquanto luta pela sobrevivência da sua sanidade.
E “Os Inocentes”, quem os salva?
E quem salva Michael de si própria?


Buenos Aires e a luta de iguais entre Michael e Milles.

É neste livro que vemos exposta uma realidade que para nós nos é desconhecida mas para a autora não. A sua experiência passada foi um factor chave para escrever este livro. Taylor Steven cresceu no culto religioso The Children of God e à semelhança das personagens que nos são descritas no livro, foi separada da sua família e viveu em comunas de vários paises com os outros membros do grupo, tendo conseguido sair já adulta.
Será a realidade em alguma coisa semelhante com a dura crueldade que nos é apresentada no livro?

Depois de “Os Inocentes” estou desejosa para ler “A boneca”.
Taylor Stevens, sou fã!

Uma magnífica aposta Topseller

terça-feira, 28 de outubro de 2014

As Receitas do Chef Tiger em nossa casa

E hoje ao almoço saiu TARTA DE OUTONO, para quem tem o livro, página 184.

Ficam as fotos e a receita. Nós gostamos! Experimentem também.


E vão seguindo as actualizações e novas fotos no álbum do facebook dedicado ao Chef Tiger.

Com o apoio:

PASSATEMPO - As receitas do Chef Tiger - SELF


AS RECEITAS DO CHEFE TIGER

Boa comida, bom passeio, boa vida…

Agora em PASSATEMPO

*
O PASSATEMPO DECORRE ATÉ 09/11/2014
*

Para se habilitar ao passatempo, preencha o formulário abaixo e siga as regras dos nossos passatempos:

ATENÇÃO - REGRAS:
- O preenchimento do formulário é obrigatório para se habilitar ao passatempo.
- Podem participar todos os dias - uma vez por dia.
- Só serão aceites participações de fãs e/ou seguidores.
- Ser fã do facebook e ser seguidor dá logo direito a duas participações.
Por isso faça LIKE no Efeito dos Livros e veja como se tornar Seguidor do Blog.
- Só aceitamos participações de residentes em Portugal.
- Sorteamos o livro no random.org entre todos os participantes.
- Não nos responsabilizamos por nenhum extravio, neste caso o envio é garantido pela editora.

NOTA:
- Façam partilha do passatempo - SEMPRE PÚBLICA, os links serão contabilizados como participação.

Ajude-nos a divulgar!!!

Um passatempo com o apoio:

Opinião :: "Um Rumor Muito Inconveniente"

Abram alas para Emma Wildes!
Depois de “Um amor ao luar” não podia ficar indiferente a este “Rumor Muito Inconveniente”. Quaisquer dúvidas que tinha sobre a mestria da autora, caíram por terra quando me dediquei à leitura da série Whispers of Scandal.


Neste segundo volume os escândalos continuam a povoar o dia a dia da sociedade Londrina. Desta vez o alvo de especulação é a bela Lady Angelina DeBrooke conhecida por ser a mais esplêndida beleza na época em que foi apresentada à sociedade e pelos infames acontecimentos que se sucederam. Lady Angelina, ficou noiva e casou num ápice, quase tão rápido como ficou viúva, não uma mas duas vezes e sempre sob circunstâncias suspeitas e nada apelativas para a sua reputação.
Acusada de ser a causa por detrás das duas viuvezes, Lady Angelia remete-se ao sossego e clausura do campo após ser sido julgado e quase ter acabado na prisão pela morte do segundo marido.
Mesmo longe da sociedade, nessa prisão auto imposta, Lady Angelina não está a salvo de ver a história se repetir uma vez mais. Quando conhece um homem a quem quer entregar o seu coração, teme pela sua vida  no momento em que seja do conhecimento público a ligação entre os dois.
Quem lhe garante que o responsável pela morte dos dois primeiros maridos não estará simplesmente à espera que ela se casa novamente?
Quem lhe deseja tanto mal ao ponto de matar ?
Será o responsável pelo rapto de Lady Elena e o Visconde Andrews o mesmo que enviuvou por duas vezes Lady Angelina?

Se há alguém capaz de responder a estas questões e descobrir a ligação é o astuto lorde Heathon, que ao longo deste livro tem as mãos ocupadas com a resolução deste caso e a nova fase que está a viver com a sua mulher. Cada vez mais próximos, Lorde e Lady Heathon permitem-nos aprofundar o conhecimento na sua intimidade e química partilhada. Se no primeiro livro ficamos completamente cativadas com  a parceria dinâmica criada no casamento dos Heathon, em “Rumor muito Inconveniente” não deixamos de ser surpreendidas, especialmente quando somos confrontados com personagens do passado de Lorde Heathon.

Que o novo livro nos traga mais ladys em situações escandalosamente deliciosas e que acabam sempre por se salvas por Lorde Heathon, ou até pela sua belissíma esposa.

Quanto a Emma Wildes...porque demorei tanto tempo a começar a ler os seus livros?
Não se entende Elsa! Não se entende! :D

Uma série publicada pela

Novidades Presença :: O Grande Rebanho de Jean Giono

Sinopse: 
No ano em que se assinala o centenário do início da Primeira Guerra Mundial, a Presença publica aquele que é um dos grandes romances europeus sobre o tema e um clássico da literatura do século XX, O Grande Rebanho.

O autor, tendo ele próprio participado no conflito, denuncia os horrores e o absurdo da guerra, descrevendo-os com um realismo chocante em algumas das cenas bélicas mais cruas alguma vez recriadas em termos literários. Temos a perceção da vulnerabilidade da vida humana diante da violência numa visão que é profundamente humanista e que contrapõe sempre a essa violência uma forte presença da natureza e do ser humano

Jean Giono nasceu em 1895 em Manosque, e foi um dos grandes escritores franceses da sua geração. A sua prodigiosa produção literária inclui mais de trinta romances bem como contos, ensaios, poesia, peças de teatro e traduções. É o autor de O Homem Que Plantava Árvores, um livro inspirador, que tocou a vida de milhares de leitores em todo o mundo. Foi galardoado com o Prix Brentano, o Prix de Monaco e a Légion d’Honneur.

Uma novidade lançada este mês pela

Opinião "Antes de Vos Deixar" de Lauren Oliver

Conheci este livro quando foi lançada a mais recente obra da autora, “Delirium”. Ambos captaram a minha atenção com uma frase na capa.
"E se este fosse o último dia da tua vida?"
Enquanto fui lendo, tomei consciência do fatídico destino que nos toca a todos e nos quanto as nossas acções pesam na vida de todos os que nos rodeiam.
Faz-nos pensar um pouco, não faz? Se fosse possível mudar alguma coisa coisa, qual seria a diferença no final?
O efeito borboleta tem um poder devastador e na vida de Sam há 7 novas oportunidades de o bater de asas não ser completamente catastrófico.
Mas será possível salvar toda a gente ou duras escolhas terão de ser feitas no final?


Conhecemos Sam, a Miss Popular parte de um quarteto muito a género Mean Girls e que pensa apenas nela, no seu círculo de amigas e na brilhante reputação que usufrui por ser a namorada de alguém tão popular como ela. As pessoas fora do seu grupinho não existem ou são alvos a abater por serem diferentes ou simplesmente porque um dia alguém decidiu embirrar com elas. 
Fortemente influenciada pela abelha maia do grupo, começamos por não conseguir nutrir grande apreço por Sam mas desde o momento fatídico no final do primeiro diz que iniciamos uma jornada de perdão pelas suas atitudes até ao momento enquanto Sam embarca nos cinco estágios de luto por si e pelo caminho em que empurrou a sua vida E é ao ver Sam passar por fases de negação, raiva, negociação, depressão e aceitação que percebemos o quanto estamos impotentes para mudar certas coisas na nossa vida.
Digam-me “o que fariam se soubessem que têm apenas 24horas de vida?”
Pior, tendo em conta a vida que levamos até agora, haveria alguma coisa ao nosso alcance que alterasse o destino de quem quer que vive connosco e nos sobrevive todos os dias?

Sam sente a areia a cair no relógio do tempo em cada novo acordar, consciente de que está na suas mãos alterar o destino e é ai que um torrente de sentimentos nos invade perante a impotência de Sam em controlar todas as vertentes com influência no dia que teima em se repetir.
Ao longo do livro somos sugados para a mente de Sam, sentimos-nos tentados em culpabiliza-la do sucedido mas acabamos igualmente por sorrir consigo quando pequenos momentos de pura felicidade se fazem sentir no meio do caos.

Lauren Oliver bem se pode ter inspirado no “Feitiço do Tempo” mas trouxe às nossas mãos uma personagem que tem um pouco de todos nós especialmente quando recordamos os tempos de escola e o quanto eles nos afectaram. 
“Antes de vos deixar” é uma chapada na cara, um livro que nos obriga a parar para pensar o que andamos a fazer com a nossa vida. Era bom que fosse possível que toda a gente mudasse o que está mal na sua vida, não por lhes resta pouco tempo e estão arrependidos de como fizeram as coisas mas porque perceberam que não vivem isolados e que tudo o que dizem e fazem se repercute nos outros. 
Caso contrário, não haverá tempo nem poções mágicas que resolvam tudo o que correu mal antes de deixarem este mundo para sempre.

Lauren Oliver, tem oficialmente um lugar na minha estante. Quer com este livro, quer com Delirium a autora aborda temas que me agradam muito e de uma forma cativante. A sua escrita é fluída e faz-nos mergulhar de cabeça na mente da personagem. E para mim, quando um livro me faz ponderar "o que fazia eu nesta situação" é sempre um bom sinal.

Obrigada Editorial Presença pelo miminho :)

E obrigada Neusa pelas magníficas fotos

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Comecei a ler...

Depois de "O Abraço da Noite" começo a conhecer Os Segredos da Noite, o segundo volume da história de Beth e Dominic.


Relembro que o terceiro e último livro "As Promessas da Noite" foi lançado no dia 17 de Outubro. Agora sim, podem ler tudo seguido, sem esperas :)

domingo, 26 de outubro de 2014

"Eu. Alex Cross" - James Patterson - Opinião

"Eu, Alex Cross" é, tão depressa, acelerado e contagiante, como, ternurento e emocional, chegando a tornar-se claustrofóbico, quando pensamos que tudo pode correr mal, mas Alex Cross é Cross, único e heróico e não permite que nada se cruze no seu caminho. Alex Cross já não só desafia a sua própria morte, ele evoluiu, ele é superior, quase como que dotado de poderes sobrenaturais, conseguindo recuperar até os quase irrecuperáveis.
Não, não me refiro a Caroline Cross! E aliás, o desfecho da história e a forma como o criminoso sucumbe é brilhante pois afasta esse manto de considerarmos sempre Cross como eterno herói e justiceiro.
Curiosos?
Leiam. Patterson é infalível, se bem que esta saga, assume neste volume contornes muito mais pessoais do que os anteriores. E em algumas coisas, o enredo assemelha-se ao de "A Amante", pelo menos chegámos a algumas dessas conclusões, aqui entre conversas de leitures assíduos de Patterson.
É quase como se a "perseguição" às altas patentes e nomes influentes e até ao próprio governo americano fosse sempre o objectivo final. Os serviços secretos e os seus agentes e claro o núcleo presidencial.
Se era de desconfiar!? Talvez. Tanto interesse deveria levantar suspeitas, ainda assim, julgo não dar quaisquer spoilers.

O detective Alex Cross, o Sherlock Americano, é também um chefe de família, uma família que faz parte da estabilidade e do empenho que o detective coloca em tudo. No entanto, há um pilar, uma estrutura que aguenta tudo, uma ligação tão forte que Cross não pode perder, não agora!

Desde o filme protagonizado por Tyler Perry que, para mim, deixou de fazer sentido idealizar outro personagem, outro rosto. Se bem que aqui o foco ajusta-se mais à envolvente, aos restantes personagens que vão surgindo e claro no caso. O que não deixa de ser interessante e me faz pensar: porque será que mesmo com tantas séries de policiais e criminologia não há lugar para um com esta saga protagonizada por Alex Cross, até porque os assassínios, alguns, continuam a voltar.
Como diz a célebre frase: Os maus voltam sempre!

Se em vez de filme, acontecesse uma série deveria ser mais um fenómeno de massas, assim num misto de cruzar os detectives de Private como os de NYPD Red, em casos específicos de Cross... e os livros que surgem de parcerias dariam episódios especiais... Um Jerry Bruckheimer seria perito em fazer disto um sucesso! Já estou a imaginar... algo que oscilasse entre o lado emocional de "Cold Cases" e o lado tecnicista de "Criminal Minds". Portanto, que tal reunirem o Patterson, Bruckheimer o e ainda a Meredith Stiehm. De quem é o badalado "Homeland" e da qual ainda quero ver "The Bridge".


As nossas leituras:

Série Alex Cross:
- «Alex Cross» - Opinião
«Alex Cross, Perigo Duplo» - Opinião
- «A Caça» - Opinião

Série Private c/ Maxine Paetro
- «PRIVATE - Opinião - Efeitocris
- PRIVATE - Principal Suspeito :: Opinião


Série NYPD Red c/ Marshall Karp
- NYPD Red - Opinião
- NYPD Red: À Margem da Lei - Opinião

e ainda:
- INVISÍVEL - Opinião
Opinião Caracol Literário - em breve
- A Amante - Opinião


Um leque de leituras que aqui foram devoradas com o apoio:



Opinião :: "Surpreende-me" de Megan Maxwell

“Surpreende-me” é a luta sensual e desvairada entre dois teimosos que se desejam, que se amam mas deixam o orgulho e as ideias pré-concebidas levar a melhor do seu coração. 
Se Eric e Judith nos fizeram arder, Björn e Melanie vão deixar-nos de rastos, completamente derretidos.


Reencontrar Björn, o grande amigo amigo de Eric e Judith, é sempre um prazer. Irremediável sedutor, vive para desfrutar da companhia e do corpo de amigas, sem nunca dar o seu coração. Não por falta de oportunidade mas porque as candidatas que se passeiam à sua volta nunca preencheram os requisitos, nunca nenhuma foi capaz de mexer com ele, de o surpreender. Embora satisfeito com a vida hedonista que leva, Björn reconhece um vazio em si, especialmente desde que Eric e Judith estão juntos e com um amor capaz de sobreviver a terramotos e tempestades.

Já no caso de Melanie, a história é completamente diferente. O seu coração sofre pela perda do amor da sua vida e pai da sua filha. O passado marcou-a profundamente e habituada a viver num mundo de homens, a decidida Tenente Parker tem aquilo que quer e como quer mas no fundo, há uma mágoa em si e jura a pés juntos não voltar a amar mais ninguém. Melanie, uma mulher de armas, mãe solteira e com uma atitude que ocupa vários metros quadrados é o reagente na explosão que marca os momentos em que se cruza com Björn. Desde o primeiro momento que Ironwoman e o James Bond se cruzam que existe faisca entre eles. Ambos decididos, frontais, gozões, sem meias medidas mas secreta e terrivelmente atraídos um pelo outro, vão picar-se até à exaustão. Ah a velha tensão sexual! Para mim foi a receita certa para me arrancar umas gargalhadas, porque Melanie tira o controladíssimo Björn do sério e isso é sempre uma qualidade que eu aprecio nas pessoas.

Para Björn e Melanie a atracção não era suficiente. A percepção de que ambos gostavam dos mesmos jogos foi o que os aproximou, o derradeiro passo. O entendimento sexual é chave em qualquer relação mas todos os outros factores são importantes e a honestidade é um deles.
Numa relação de equilíbrio entre a luxúria e a paixão, o que poderá envenenar a vida de Björn e Melanie?
Estará Björn preparado para deixar de ser um solteirão cobiçado para se tornar “exclusivo” de uma só mulher?
Ou será Melanie a teimosa a não querer ver o que está à vista de toda a gente?

“Surpreende-me” dá-nos uma história que nos faz sorrir, que nos leva de volta aos encontros mórbidos e nos faz pensar que dizer tudo como os malucos por vezes resulta, isto se o outro for igualmente louco.


Com banda sonora incluída, ao género que Megan Maxwell já nos habituou, somos embalados ao longo de mais tempo do que o habitual (em termos cronológicos) mas com doses ideais de comédia, sexo e romance. No entanto achei as quebras temporais apenas uma maneira de nos dar a ideia de "este dois são teimosos e vão deixar passar muito tempo até darem o braço a torcer".
No entanto Björn veio comprovar porque se tornou numa personagem querida para as leitoras. Um homem encantador, um amigo dedicado e um amante escaldante mas que no fundo não é perfeito e deixa o orgulho levar a melhor sobre si. Como já o conhecemos dos outros livros acaba por se tornar a personagem mais normal que li ultimamente. Esta é das poucas vezes em que considero que ser normal é bom :D
O mesmo se passa com Melanie que me fez sorrir e gostar dela desde que apareceu para levar Judith ao hospital no terceiro livro da trilogia Pede-me o que quiseres. Qualquer mulher que seja capaz de passar a perna e vencer um homem, enquanto pilota um avião e cria uma filha sozinha, merece a minha apreciação.

Como este livro acaba aqui, só posso dizer que de futuro estarei sempre atenta aos livros de Megan. Que venha o próximo! Y Azúcar!!

Ah a minha sugestão recai sobre a ideia de que será melhor ler primeiro a trilogia e depois este. Embora Surpreende-me se leia bem como um livro isolado, cair de para quedas no Sensations pode parecer um pouco desprovido de significado, aquele que as leitoras de Pede-me o que quiseres já obtiveram com a leitura da trilogia.

Boas leituras! :D

Deixo-vos a opinião à trilogia
 
E a entrevista com a Megan Maxwell

Uma autora que nos chega pela mão da

sábado, 25 de outubro de 2014

Valter Hugo Mãe tem novo livro - "O Paraíso são os outros"



O Paraíso são os outros, que parte da inocência pueril e toca também a sabedoria dos mais crescidos, Com este novo livro, Valter Hugo Mãe inaugura uma coleção de contos.
Este em específico é ilustrado por Esgar Acelerado. 

A personagem principal, uma menina fascinada pelo amor, usa a imaginação para antever e descobrir o que é a felicidade.

Quem vai querer descobrir a felicidade juntamente com ela? ;)



Uma edição, 

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

PASSATEMPO - "Surpreende-me" de Mega Maxwell



Depois da trilogia Pede-me o que quiseres (também já aqui sorteada!)
Megan Maxwell delicia-nos com a história de Björn. 
Não percas a oportunidade de ganhar um exemplar de Surpreende-me!

Mais uma parceria e oportunidade:

*
O PASSATEMPO DECORRE ATÉ 02/11/2014
*
Para se habilitar ao passatempo, preencha o formulário abaixo e siga as regras dos nossos passatempos:

ATENÇÃO - REGRAS:
- O preenchimento do formulário é obrigatório para se habilitar ao passatempo.
- Podem participar todos os dias - uma vez por dia.
- Só serão aceites participações de fãs e/ou seguidores.
- Ser fã do facebook e ser seguidor dá logo direito a duas participações.
Por isso faça LIKE no Efeito dos Livros e veja como se tornar Seguidor do Blog.
- Só aceitamos participações de residentes em Portugal.
- Sorteamos o livro no random.org entre todos os participantes.
- Não nos responsabilizamos por nenhum extravio, neste caso o envio é garantido pela editora.

NOTA:
- Façam partilha do passatempo - SEMPRE PÚBLICA, os links serão contabilizados como participação.

Ajude-nos a divulgar!!!